Razões para ser feliz

Nadja Lira – Jornalista • Pedagoga • Filósofa

Uma pessoa pode se sentir feliz por várias razões: Quando é aprovado em um concurso; quando realiza a viagem dos seus sonhos; quando acaba de ganhar um novo membro em sua família; quando encontra o grande amor da sua vida; ou quando finalmente conseguiu se aposentar depois de vários anos de trabalho. Como se vê, existem muitos motivos para uma pessoa se feliz. Porém, é importante destacar que, ser feliz não é tão fácil como se imagina e como nos repassam os livros de autoajuda.

Muitas vezes esperamos que a felicidade chegue até nós, por meio de algo grande ou de alguém. A felicidade, contudo, está em pequenas coisas. Pequenos detalhes que muitas vezes nos passam despercebidos e o mais importante: A felicidade deve ser descoberta dentro de nós mesmos. Cada um de nós jamais pode responsabilizar alguém por aquilo que só cabe a nós mesmos descobrirmos em nosso interior.

Eu me considero uma pessoa feliz, quando meu coração está em paz e eu consigo ver o sol brilhando lá fora, mesmo quando o dia está cinzento e nublado. Sinto-me feliz por ter uma legião amigos, verdadeiros anjos da guarda que Deus coloca ao meu lado e com os quais posso contar sempre que eu preciso de ajuda, apoio, carinho e força para continuar minhas lutas.

Minha felicidade também advém da minha família, que apesar de pequena e de ter problemas como em todas as famílias, é a melhor que Deus poderia me dar. Não importa os erros e acertos que cometamos, estamos sempre juntos para comemorar nossas vitórias e chorar nossas derrotas.

Sou feliz e profundamente agradecida pelo meu trabalho, o qual realizo com muito amor e dedicação. Não tenho palavras para descrever a alegria que sinto ao ver meus alunos escrevendo, lendo e refletindo a partir daquilo que lhes ensino.

Nestas ocasiões, esqueço o cansaço, os problemas, as dificuldades naturais da atividade e aproveito o momento de alegria para estimulá-los ainda mais na caminhada rumo ao conhecimento. Da mesma forma como fizeram os maravilhosos professores com os quais tive a alegria de estudar ao longo da minha vida acadêmica.

Considero uma grande felicidade poder ter a liberdade de pegar meu carro e dirigir para onde eu bem entender, sem ter que dar satisfação a ninguém. Apenas ligar o rádio, ouvir as músicas da minha preferência e apertar o acelerador, tendo o cuidado para não colocar minha vida e dos outros em risco.

Para mim, ser feliz também consiste em saber que eu sou filha do Dono do Mundo e que Ele está me dando uma nova chance para viver, depois de eu ter visitado o Paraíso por várias ocasiões nos últimos anos. É muito bom e gratificante saber que sou feita à Sua imagem e semelhança.

Também é razão para ser feliz, quando me solto pelo mundo, batendo perna por onde quero, mas sabendo que tenho um lar tranquilo e aconchegante para onde posso voltar. Não tem dinheiro que pague a alegria de voltar para casa sabendo que ali existe uma comidinha caseira feita com muito carinho, e que existem muitos abraços me esperando com profunda ansiedade.

É por demais prazeroso saber que eu tenho um berço macio e quentinho me aguardando e onde posso deitar e dormir o sono dos justos. Aliás, é profundamente prazeroso ter um lar para voltar todo dia, após um estressante dia de trabalho, onde explodem derrotas e vitórias. É dentro do lar, consigo recarrega as forças para enfrentar novas batalhas.

Motivos para ser feliz nos sobram, mas o nosso egoísmo, soberba e arrogância vedam nossos olhos. Assim deixamos de agradecer a Deus por tantos benefícios que nos sobram.

Temos olhos perfeitos que nos possibilitam ver as cores que enfeitam nossa vida e as belezas das paisagens que Deus criou para o nosso deleite. Somos dotados de ouvidos que nos permitem ouvir o som melodioso do canto dos passarinhos todas as manhãs, assim como temos braços e pernas fortes, que nos possibilitam trabalhar para conquistar nossos objetivos.

Ah, são tantos os motivos que temos para ser feliz e a gente fica perdendo tempo pensando naquilo que nos falta.

De hoje em diante, minha filosofia de vida será aceitar e agradecer por tudo o que tenho. Afinal, eu nem sei o que me faz falta e do que preciso. Porque eu já tenho tudo o que preciso e aquilo que não preciso não me faz a menor falta. Graças a Deus!

Compartilhar em:

1 comentário

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.