Imagem da fome no Brasil volta às paginas dos jornais

É chocante a manchete do jornal Extra desta quarta-feira, 29 de setembro

Não. Não é na Venezuela, Cuba, Coréia do Norte ou qualquer “país comunista”, como se referem nas redes sociais os simpatizantes do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, para destacar que as pessoas que moram nesses países, passam fome.

A imagem é aqui mesmo no Brasil.

Moradores de Nova Iguaçu disputam ossos e restos de carne, que são desprezados por supermercados da região.

Antes a mesma cena era vista, mas as filas formadas eram formadas por pessoas que queriam  dar o resto de comida para cachorros.

Nascido em Além Paraíba, o motorista do caminhão, José Divino Santos, de 63 anos, conta que, nos últimos meses, aumentou o número pessoas pedindo ossos e restos de sebo.

— Tem dias que chego aqui e tenho vontade de chorar. Um país tão rico não pode estar assim. É muito triste as pessoas passarem por essa situação. O meu coração dói.

Antes, as pessoas passavam aqui e pediam um pedaço de osso para dar para os cachorros. Hoje, elas imploraram por um pouco de ossada para fazer comida. Duas ou três pessoas em situação de rua passavam aqui e levavam. Hoje, tem dia que tem umas 15 pessoas – narra José Divino.

Ele lembra ainda que os restos seguem para uma fábrica no bairro Santa Rita, em Nova Iguaçu. Lá, parte do material vira ração para animais e a outra — a gordura — é utilizada para fazer sabão em barra.

— Às vezes, está meio estragado, a gente fala, mas as pessoas querem assim mesmo — conta sem conter as lágrimas.

Compartilhar em:

1 comentário

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.