FIGURAS MIPIBUENSES – Plácida Rodrigues de Lima

Plácida Rodrigues de Lima – Arquivo Lúcia Amaral

Plácida Rodrigues de Lima, atualmente com 102 anos, nasceu no dia 05 de outubro de 1919 em Natal. Filha de Manoel Leandro de Lima e Antonia Rodrigues de Lima. Sua vida escolar iniciou-se na Escola de Josefa Alves (dona Fifinha) – a pioneira da educação escolar no município.

Na década de 30 se matriculou no Grupo Escolar Barão de Mipibu, onde fez o primeiro ano complementar, como era designado os períodos de estudo na época. Posteriormente, mudou-se para a capital do país, o Rio de Janeiro, onde estudou até o primeiro ano comercial, no Colégio Nossa Senhora da Piedade.

Após permanecer por onze anos na Cidade Maravilhosa, retornou à São José de Mipibu e iniciou a sua caminhada profissional. Inicialmente, trabalhou no 1º Cartório da cidade, que pertencia ao senhor Miguel Leandro Filho. Quando o Cartório mudou-se para Natal, Plácida acompanhou o tabelião, permanecendo por vários anos nesse emprego.

Por ser muito zelosa e eficiente, nos trabalhos profissionais, recebeu convite do prefeito Bernardo de Souza Coutinho para trabalhar como Escriturária da prefeitura e no Cartório que, também, pertencia a Bernardo Coutinho, tendo trabalhado, até o ano de 1957.

Pela sua competência, dedicação e responsabilidade com que encarava o seu trabalho, em 1963, foi convidada para trabalhar na Cooperativa Agropecuária de São José de Mipibu, permanecendo nesse emprego até o ano de 1966.

Diante de sua atuação à frente dos cargos que assumiu, houve um tempo em que ela executava serviços burocráticos na Prefeitura Municipal, no Cartório do senhor Coutinho e na Cooperativa Agropecuária. Nesse último emprego, permaneceu até o ano de 1983, quando requereu sua aposentadoria.

Por sua atuação onde exerceu suas atividades profissional, recebeu convite para ingressar na política do município, candidatando-se pelo PSD (Partido Social Democrático), ficando na suplência como vereadora, assumindo as funções por algumas vezes. “Estamos falando do ano de 1955, uma época em que pouco ou quase nenhuma mulher se arriscava a entrar em uma disputa dominada por homens. Foi a primeira mulher do Legislativo mipibuense”, justifica a vereadora Verônica Senra (MDB), em Requerimento de Moção de Aplauso, no ano de 2019, pelo centenário de nascimento.

Moção de Aplauso de autoria da vereadora Verônica Senra à Plácida
Homenagem pelo centenário de dona Plácida,pela Câmara Municipal
de São José de Mipibu – Foto: Daltro Emerenciano

Em 2017 a ex-vereadora foi homenageada pela Assembleia Legislativa, por intermédio da deputada estadual Cristiane Dantas, por ocasião da realização de um evento alusivo ao Dia Internacional da Mulher.

Homenagem pelo Dia Internacional da Mulher, no ano de 2017, pela
deputada estadual Cristiane Dantas – Foto: Daltro Emerenciano

“Atualmente, ainda residindo nesta cidade, é uma pessoa alegre e feliz e nos deixa um legado de brilhantismo profissional – fato raro nos dias de hoje – dígno de exemplo, nos enchendo de orgulho e privilégio por tê-la em nosso convívio. Por tudo que representou e ainda representa, merece o respeito e gratidão de todos quantos ainda privam de sua amizade, bem como de toda comunidade mipibuense pela correção, lisura e uma vida dígna!”, comenta em seu blog ‘Pelas Trilhas da História’, a pesquisadora e professora Lúcia Amaral.

COM INFORMAÇÕES DO BLOG PELAS TRILHAS DA HISTÓRIA, DE LÚCIA AMARAL

Compartilhar em:

1 comentário

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.