CASAS E CASARÕES DE SÃO JOSÉ DE MIPIBU

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image-205.png

Por volta do ano de 1919, essa bela residência, que confrontava com as demais da época e chamava atenção dos que visitavam a cidade, teve como primeiro proprietário, o casal Desembargador Félix Bezerra de Araújo e senhora Amélia Carneiro de Souza Bezerra.  Dr. Félix exerceu os cargos de Promotor Público e, posteriormente, Juiz de Direito, da Comarca de São José de Mipibu. Em alguns portais são preservadas as letras “F” e “A”, iniciais – de “Félix e Amélia”.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image-204.png

Com a mudança deles para a capital, o moderno casarão, foi adquirido pelo senhor João Alves Gesteira e sua esposa, Palmira Varela Gesteira, onde passaram a residir, a partir de 1948, vindo de Ceará-Mirim, onde moravam com a família. Uma das filhas do casal, a professora Neusa Varela Gesteira, chegou a assumir a direção do Grupo Escolar Barão de Mipibu, no período de 10.02.1956 – 30.11.1960, indo no ano seguinte lecionar na Escola Doméstica de Natal.

Residiram também no belo casarão, anos 50/60, o dentista Dr. Floriano Cavalcanti de Barros e sua esposa Maria Lourdes Peixoto de Barros. Dr. Floriano participava ativamente da política da cidade, convivendo com os políticos influentes da época, entre eles, Jessé Freire, Djalma Marinho e Aluizio Alves. Este último, tinha um grupo da “Cruzada da Esperança”, representado pelo casal, em São José de Mipibu. Já a professora Lourdes, foi diretora do Grupo Escolar Barão de Mipibu, no período de 09.02.1961 a 28.07.1969, tornando-se uma das figuras de destaque na Educação do município.

Também residiu no imóvel, o Juiz de Direito da Comarca, Altemir Borges, cunhado do prefeito da época, Hélio Ferreira.

Outro inquilino do casarão, foi o Capitão Barbosa, do Batalhão de Engenharia do Exército, durante os trabalhos de pavimentação asfáltica, da rodovia federal BR 101.

Em seguida, o servidor público Aldo Carvalho, funcionário dos Correios e Telégrafos alugou a casa, transformando um dos compartimentos, na Agência dos Correios de São José de Mipibu.

Atualmente, o casario é de propriedade da família Valfredo Araújo Costa (in memoria), conhecido por “Vavá do Canadá” e senhora Lucy Cavalcante Costa. que vem dando continuidade à preservação de toda a estrutura arquitetônica, inclusive, interiormente.

Colaboração: Elza Freire com colaboração dos familiares citados no texto do livro “Orgulho Mipibuense, da professora Lúcia Amaral e Toinho Fagundes

1 Pessoa comentou
Maria Denize de Souza

Linda demais essa casa. Parabéns a dona Lucy por preservá-la tão bem.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.