Sethas trabalha para melhorar a qualidade dos serviços nos Restaurantes Populares

A Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas) irá realizar neste mês de setembro o cadastramento de usuários que acessam os Restaurantes Populares.

Um cronograma das equipes da Sethas que vão aos municípios está e fase final de ajuste. Cada equipe será composta por três técnicos que deverão permanecer em cada unidade por  um mínimo, três dias. 

Quem não for cadastrado pela equipe poderá fazer o pré-cadastramento em qualquer período nos próprios Restaurantes Populares que vai gerar o cadastro e emitir a carteira de acesso às unidades.

O propósito do cadastramento é o correto direcionamento e avaliação das políticas sociais como no caso dos programas citados. Para isso é de fundamental importância a identificação da população usuária que utiliza os serviços ofertados pelos referidos equipamentos públicos.

O cadastramento é simples e tem como objetivo obter os dados básicos de identificação de beneficiários com vistas a fornecer uma carteira com dados básicos de cada pessoa  usuária e um QR Code com esses dados, explica a titular da Sethas, Iris Oliveira.

A partir de outubro cada beneficiário dos programas irá dispor de uma carteira fornecida pela Sethas que será utilizada para o acesso aos restaurantes.  

Neste mês de setembro eles devem acessar os restaurantes munidos de documento de identificação oficial, preferencialmente, e não obrigatoriamente, com fotos para facilitar o cadastramento. 

O Restaurante Popular de São José de Mipibu serve 500 refeições (almoços) diárias, de segunda a sexta-feira. O valor da refeição é R$ 1,00 (um real).

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar o tópico.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.