Novo ministro é visto como alternativa pacificadora na Educação

Novo titular do MEC, Carlos Alberto Decotelli é visto como uma alternativa pacificadora e técnica para o setor. Ele terá a missão de recuperar a desgastada imagem da pasta, definir políticas efetivas voltadas à área e retomar a interlocução com Congresso, estados e municípios.

A nomeação do professor Carlos Alberto Decotelli, 67 anos, como ministro da Educação, é uma vitória da ala militar do governo em relação ao grupo ideológico. O anúncio do novo titular da pasta foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro em suas redes sociais, e a decisão saiu em edição extra do Diário Oficial da União. A escolha causou surpresa, porque o nome dele não estava na lista dos cotados, sabatinados pelo chefe do Executivo. A leitura é de que, com a nomeação de Decotelli, o comandante do Planalto tenta pacificar a pasta, envolta em uma série de controvérsias desde o início do governo.

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar o tópico.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.