Famílias assentadas receberão títulos definitivos no Vale do Lírio, em São José de Mipibu

Gilmara e sua mãe, dona Dalvanira Souza

Beneficiários de três assentamentos, localizados, em São José de Mipibu (Vale do Lírio), em Touros e Ipanguaçu, irão receber 630 Títulos de Domínio (TD), no dia 16 de outubro.A informação foi prestada pelo superintendente do Incra no Rio Grande do Norte, Marcelo Augusto de Oliveira Gurgel.

A titulação de imóveis rurais em Projetos de Assentamento de Reforma Agrária, criados em terras de domínio ou posse do Incra ou da União, bem como verificação das condições de permanência e de regularização de beneficiário no Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA), é um sonho das pessoas assentadas que passa a se tornar realidade.

A história de Gilmara Francisca da Silva e seus pais, os agricultores José Francisco da Silva e Dalvanira Souza da Silva, são semelhantes aos demais assentados naquela terra, há duas décadas.

No início, o acampamento, na’ Baixa da Galinha’, hoje, Vale do Lírio

“Chegamos ao acampamento há 22 anos. Na época, chamava ‘Baixa da Galinha’, localizada à margem da rodovia que vai para Monte Alegre. Eu tinha cinco anos de idade. Éramos eu, três irmãos e meus pais. Desde o primeiro dia, lutamos duro na construção do acampamento. Com o apoio e movimentação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São José de Mipibu iniciamos a luta pela posse da terra até que, anos depois, se transformou no assentamento Vale do Lírio”, fala Gilmara, emocionada.

E continua: “Depois, construímos nossa casa e passamos a produzir alimentos. A terra é nossa vida e que por sinal, melhorou muito. Eu sempre trabalhei com meus pais na agricultura e, comercializava o excedente daquilo que a gente produzia, numa banquinha coberta na beira da rodovia que vai para Monte Alegre”.

Mesmo trabalhando na agricultura no assentamento Vale do Lírio, Gilmara, com toda dificuldade conseguiu estudar. Ela hoje é Técnica Agropecuária, pela Escola Técnica Agrícola de Jundiái (UFRN), em Macaíba. Também é formada pelo Programa Nacional de Educação para reforma Agrária (Pronera- UFRN).

 “Espero que as demais famílias que irão receber os títulos definitivos valorizem a riqueza dessa terra, – o Vale do Lírio -, pois aqui temos água, terra e acesso aos centros das cidades próximas. Pretendemos continuar morando aqui, mesmo após receber a titulação”, declarou  Gilmara.

3 Pessoas comentaram
Santiago

Muito boa essa ação do Incra RN estamos aguardando a nossa vez. Estamos a 21 anos aqui no Assentamento3 de Agosto.

Otoniel Oliveira

Muito bem, mas a formação deste assentamento Vale do Lírio não se deu com ajuda de sindicato. Unicamente o tesoureiro da época, Neco Vieira juntamente com Paulo Martins e mais alguns companheiros, que conseguiram iniciar a história deste assentamento. Sendo, dona Gilmara a única da família a não trabalhar na agricultura. Seus irmãos todos trabalharam ou trabalham na agricultura, menos a senhora Gilmara Francisca, grande mentira essa história, seu pai sempre trabalhou alugado e sua mãe dona de casa. Infelizmente essa é a verdade.

GILMARA FRANCISCA DA SILVA

Agradeço ao Jornal Alerta por está fazendo uma matéria de fato tão importante para o Assentamento Vale do lírio/São José de Mipibu.

Vou reafirmar minha história caso alguém ainda tenha alguma dúvida.

Me chamo Gilmara Francisca da Silva, moro com meus pais e irmãos desde a fundação no ano de 1998 do Assentamento Vale do lírio- São José de Mipibu/RN.

Formação Técnica em agropecuária pela Escola agrícola de Jundiaí-UFRN superior em Ciências Sociais da Terra. PRONERA/UFRN.

Sou militante da Pastoral da Juventude Rural desde o ano de 2012, de profissão desde a minha formação Técnica sou extensionista rural e no Governo da professora Fátima assumi a Gestão do Centro de Treinamento da EMATER RN (CENTERN).

É uma honra para mim trabalhar com a assistência técnica e ter minha família de agricultores familiares.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.