De volta ao passado…(9)

Muitos mipibuenses afeiçoados à história, entram em contato comigo, perguntando se eu tenho fotografia da Estação de São José de Mipibu. Ela ficava do lado direito, para quem sobe para a Lagoa do Bonfim. E do lado esquerdo ficava uma pequena extensão, onde guardavam ferramentas. Tudo datava de 1881. A estação virou “metralha”, significando um dos maiores crimes ao patrimônio histórico ocorrido nos rincões mipibuenses. Imperdoável! Para agravar o crime, em 2008 uma moradora se juntou a meia dúzia de colegas e derrubou, à marretadas, a bela extensão da Estação. Era um verdadeiro monumento, já que reunia em sua arquitetura certos elementos que a relacionavam à antiga estação. O prédio, intacto, resistiu quietinho, sem incomodar ninguém, simplesmente sobrevivendo em meio à ignorância e tantas injustiças à História e à Memória. De repente, da noite para o dia desapareceu. A vizinhança ficou sem entender. Uma moradora, autora da barbaridade, “justificou” (se assim podemos dizer) que um tarado se escondia ali todas as noites (interessante é que a polícia nunca registrou ataque de tarados nessa região nesse período!). É  no mínimo insano derrubar um prédio de 139 anos por causa de um suposto tarado. Não seria correto derrubar o tarado? (Parece aquela hustória: “Era uma vez um homem matou uma mulher para poder tirar uma verruga que ela tinha no dedo…”). Mas os vizinhos, que não eram asnos, alegaram que A demolição foi desculpa para darem visão mais ampla ao comércio da autora. Pelo menos foi isso que todos me disseram. E estava explicado, afinal foi tudo na caladada noite. Como não tem mais jeito, resta mostrar imagens. Devo esclarecer que a estação maior dessa fotografia é de Timon, no estado do Maranhão. Postei-a porque o prédio é exatamente igual a de São José de Mipibu. A outra, do prédio menor, é justamente o prediozinho original de 1881, criminosamente sucumbido às marretadas da ignorância…

SUGESTÃO: A Câmara Municipal de São José de Mipibu poderia aprovar o projeto da reconstrução dessa estação, e do cômodo ao lado, baseada no direito legítimo de dar às crianças e jovens mipibuenses, ou melhor, ao futuro, o nobre e legítimo direito de ter de volta a sua História. A Estação poderia ser uma Biblioteca. Ou outro espaço de cultura. É só querer. Tem-se o modelo da foto de ambas edificações. Conheço um ferroviário que me descreveu com requintes de detalhes como era a Estação de São José de Mipibu internamente. O alicerce original da velha estação está coberto por um tapete de ‘sarsa’ para quem quiser verificar.  Que tal pensar?  (Por Luis Carlos Freire)

UMA SAUDADE

*Por Ângela Freire

Feliz recordação! Esse local faz parte da história da minha vida e dos meus familiares. Ruína da estação de trem trazida na gestão  do governador Aluízio Alves do MDB. Linha que faz divisa de São José de Mipibu (minha querida cidade) e Nísia Floresta, cidade nossa irmã, por onde passei muito com meus irmãos e primos para ir visitar minha Vó Regina o Sítio da Fé…

Acompanhei a pé as lavadeiras que ajudavam mamãe, para a nossa querida Lagoa do Bonfim tendo como almoço,  manga.

Que dias felizes no Sítio da Fé, brincar de boneca com a prima Marcinha (in memória), brincar de esconse-esconde e jogar futebol embaixo da mangueira com todos que lá tiveram a felicidade de estar conosco, primos, vizinhos, colegas da escola…E ainda tínhamos direito a emoção… Correr do senhor ‘Cabo Cinca’ que ficava sempre nas proximidades de dona Maura Viegas…

Bom que essa imagem me remete a felizes recordações!

1 Pessoa comentou
Crisolita THE Bonifacio

É lamentável o fato da não preservação de construções que contam a nossa história.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.