Crônica do domingo

Relíquias sobre os filhos. Não sou muito de observar luxos e modernidades nas casas as quais visito. Quando saio delas, me ficam impregnadas as lembranças das antiguidades, do bom gosto pela decoração sertaneja ao jardim florido e seus terraços para conversas e cafés. Quase nada carrego dos apartamentos. Onde está o quintal? O Jardim? Gosto de imitar algumas coisas que vejo. A dita inveja boa santificada por Câmara Cascudo. Na casa do saudoso escritor Raul Fernandes, em Ponta Negra, fui convidado para conversar em um terraço, onde tinha uma placa, em madeira, com os dizeres: Terraço dos compadres e comadres”. Fiquei encantado com a biblioteca do casal Serejo e Rejane, entre outras preciosidades. O pernambucano Mário Souto Maior, me recebia em Olinda, com uma verdadeira ritualística, onde o licor de tangerina era servido e feito pelo próprio para os visitantes. Dizia o saudoso Mário estar  imitando Gilberto Freyre. Minha Santa mãe, dona Maria Estela, me dizia não ser pecado invejar as coisas boas. Por maior que fosse vista riquezas em uma casa, por ela, ao sair me dizia logo a sua inveja: ” há, que belo jardim tem essa casa!”. Em Salvador/BA, fui convidado para um almoço solene na casa do historiador José Calasans. No final sua esposa, me pedi para assinar uma toalha branca de linho, que depois ela mesma ia bordar minha assinatura e data. Muito nervoso, deixei meu nome bem perto do registro de Mário Vargas Llosa, que lá estivera também. Recentemente visitando a residência do casal de amigos Manoel Procópio Júnior e Jarilda, em Nísia Floresta, me deparei logo na sala de entrada, com alguns quadros emoldurados, contendo dentro destes, as primeiras roupas usadas pelos seus filhos. Quanta emoção me causou esse gesto de amor. Depois, citarei outras tantas casas, que me marcaram com o belo que eu conheci e carreguei nas lembranças. Algumas coisas imitei e adaptei ao meu modo e condições. Outras, com o tempo irei fazê-las. Já foi dito por muitos, inclusive Vinícius de Moraes, a vida é uma arte! São lembranças para espantar a quarentena e os vírus do esquecimento e ingratidão… Faltando um mês para a fogueira de São João Batista. Gutenberg Costa. Nísia Floresta/RN, 24/05/2020.

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar o tópico.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.