COVID: Leitos críticos e clínicos da rede privada em Natal com ocupação total

O Colapso na rede privada por causa de internações do Covid chegou.

Todos os hospitais da rede privada, São Lucas, Hospital do Coração, Unimed, Promater e Hospital Rio Grande estão com os leitos clínicos e críticos para covid, praticamente 100% ocupados.

A falta de leitos clínicos para receber os internados é tanta que tem gente internada em UTIs porque não tem o leito intermediário para ficar.

Conversamos com  dois diretores de hospitais no final da noite desta quinta, ambos não tem dúvidas que iria acontecer isso depois dos feriados de outubro e novembro e também depois das multidões nas ruas provocadas pelas campanhas eleitorais.

Na opinião de ambos, a pressão deverá aumentar ainda mais e se não houver nenhum freio em encontros sociais, em breve, vai colapsar a rede pública também que, nesse momento, tem uma situação tranquila.

O final de 2020 e a entrada de 2021 será de tensão.

Rio Grande do Norte

Nesta sexta-feira(04), em meio a uma semana que voltou a ligar o sinal de alerta da população com o novo coronavírus, a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) confirmou que o Rio Grande do Norte vive um aumento na quantidade de casos de Covid-19, mas que esta situação ainda não se repete no número de óbitos.

“Vivenciamos no Estado do Rio Grande do Norte uma situação de aumento de casos, o que se repercute já na rede assistencial do ponto de vista de aumento de taxa de ocupação. Contudo, diante de todo o investimento e esforço, isso não vem impactando em relação aos óbitos”, disse Maura Sobreira, secretária adjunta da Sesap, de acordo com a Tribuna do Norte.

O Rio Grande do Norte totaliza nesta sexta-feira(04) 97.098 casos confirmados de covid, com 2.715 óbitos, sendo que em investigação estão 405. Casos suspeitos somam 44.842 e descartados são 234.874. Recuperados são 48.821

São José de Mipibu

Em São José de Mipibu, está havendo um aumento nos casos de covid-19. Do dia 15 de outubro, até o dia 3 de novembro, ocorreram 965 casos notificados, dos quais 110 foram confirmados. 162 estão sob suspeitos. O número de óbitos permanece inalterado, com 32 casos.

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar o tópico.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.