Casarões e casas de São José de Mipibu (3)

Essa casa pertence, localizada na Rua Santana, pertence à família Serafim. Sua belíssima construção tem 106 anos. Foi construída por Dr. Wilson Ramalho, médico pediatra que exercia seu ofício em Natal.

Sua fachada contrasta com as demais residências de São José de Mipibu. A planta (o projeto)  foi trazida por dois arquitetos, vindos da França e Inglaterra.

Há uma curiosidade sobre a construção dessa casa: o então padre Antonio Barros, vigário da paróquia, contava que a população ficou curiosa ao saber que uma residência na cidade iria ser construída com uma planta vindo de países europeus. A informação se espalhou na pequenina cidade. Uma senhora idosa, que residia no final da Rua Santana, soube que uma “planta” teria vindo da Europa e foi solicitar ao Tenente Serafim, uma muda da “planta” exótica, para reproduzir em seu jardim.

No ano de 1969 o Tenente Serafim, que servia na Marinha do Brasil, passou para a reserva. Decidiu se estabelecer na cidade, trabalhando em seu novo ofício – a advocacia.

Vindo residir em São José de Mipibu, trouxe a sua esposa e os quatro filhos: Alexandre Kepler, Júlio César, Anna Évora e Marcos Aurélio, sendo que a esposa, Terezinha Revorêdo Serafim, estava grávida da quinta filha, Áglia Maria. 

Ao chegar à pequena cidade, se encantou pela bela fachada daquela casa e empenhou-se  em ofertar um valor para  sua compra junto ao proprietário Dr. Wilson Ramalho, obtendo êxito…

A casa foi totalmente preservada por Tenente Serafim, mantendo sua estrutura física e fachada. Mesmo após o seu falecimento, os familiares preservam e conservam até aos dias atuais, como vemos nas belíssimas fotos.

5 Pessoas comentaram
Aécio Medeiros.

Casa com arquitetura no estilo europeu, por sinal, muito bonito.

Carlinhos

Magnifico registro mister blogueiro…

Terezinha Tomaz

Lindas casas, que bom q são preservadas até hoje.

Nísia Dimas

Belíssima historia6 que desconhecia. Parabéns, queridos tia e primos.

Aglia Revoredo

“Arte, cultura e educação preservam o patrimônio, resgatam a história e perpetuam valores.”

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.