De volta ao passado… (85)

Era o ano de 1974. Em um dos campeonatos, no campo de várzea, do Alemão, organizado pelo saudoso Moacir Barbosa (pai de Fran Moura), a disputa final ocorreu entre as equipes da Estação X Mazapa. Havia uma grande expectativa antes da grande partida de futebol. Antes, porém, teve violão e voz (acompanhado de uma cachacinha). com Miguel Canhoto e Edilson Silva, tendo a cobertura fotográfica sob a responsabilidade de Lauro Gomes Bezerra, do Foto Gomes.

Hagamenon Moras com um gravador daqueles que se usava deitado na mesa igual um tijolo, entrevistada os jogadores.

Mas.vamos a partida: Aos 38 minutos do segundo tempo, em um lançamento do saudoso Lelé (Ariomildo Cabral) a bola bateu na cabeça do saudoso Moab e entrou na gaveta. Goooooool! Moab que no esporte, era, também, adepto do judô e luta livre, fez um golaço de cabeça. Estação 1 x 0 Mazapa.

Logo em seguida, a torcida do Mazapa, jogou uma jaca, mangas, mamão, sandálias, camisetas da ultima campanha política, abriram o galinheiro nas proximidades do campo e as galinhas de dona Neide se soltaram entrando no campo de futebol. Era cachorro latindo, menino chorando, o escambau…

A partir daí “o pau cantou na Rua do Meio”. O time da Mazapa se sentindo minoria saiu correndo. Os jogadores da Estação correram atrás. No corre corre, os protagonistas daquela inusitada cena, atravessaram a linha do trem (que divide os municípios de Nísia Floresta e São José de Mipibu).

Chegando no território da Mazapa ( pertencente a Nísia Floresta), a equipe Mazapense recebeu “reforços”. Os atletas da Estação retrocederam correndo, enquanto os moradores de Mazapa partiram atrás.

Chegando na Mercearia da saudosa Laurinha, do lado de São José de Mipibu, os atletas da Estação ganhou adesões para o confronto. O Mazapa voltou correndo…

Conta a lenda que passaram três dias nesse sobe e desce. A partir dessa data “Branco” Fagundes, filho do saudoso José Fagundes, mudou o nome do Campo do Alemão para “Campo sobe e desce”, devido esse episódio.

Na foto acima, vemos: em pé: Edilson Silva (Funasa), Miguel Canhoto (Sargento Fuzileiro da reserva), Pedro Brucutu, Cícero Alves (Funasa), Clóvis (Policial Militar) e Cado Brucutu. Agachados: Aldo Filho ( Filho de seu Aldo, dos Correios), Alemão (Oficial Fuzileiro da reserva e advogado), Aderaldo França (minerador) e Aluísio França ( minerador).

La se vão 48 anos… ( Arquivo e texto de Alemão

Compartilhar em:

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.