José Alves Dedé

E Elza ganhou a Copa

Alex Medeiros -Jornalista ( [email protected] )

No dia 11 de maio de 1962, os potiguares acordaram lendo e ouvindo três notícias que se destacavam nas pautas dos jornais e das rádios. A primeira era que o RN passava a ter novas três cidades: Santana do Seridó, desmembrada de Jardim do Seridó; Timbaúba dos Batistas, apartada de Caicó; e Felipe Guerra, desligada de Apodi. A segunda notícia era a surpresa do vigoroso zagueiro Piaba, estreando pelo Atlético Potiguar contra seu ex-clube, o ABC.

E a terceira notícia era uma manchete do Diário de Natal e que durante uma semana foi repetida na programação da Rádio Poti. “Elza Soares, a Bossa Negra, sexta-feira na Rádio Poti”. No sutiã da matéria, “Dois grandes espetáculos realizará a grande intérprete da nossa música popular – exibição também no ABC”. Ou seja, além de cantar na rádio, iria também na sede do clube alvinegro, obviamente acalmando a dor de cotovelo por causa de Piaba.

No ano anterior, 1961, Elza tinha sido considerada pela mídia a maior revelação do samba e ganhara o apelido de Bossa Negra por cantar também o gênero de João Gilberto, influenciada pelo marido e baterista Milton Banana.


Ela explodiu em escala nacional em 1960 quando Aloysio de Oliveira, marido da cantora Sylvinha Telles e diretor da gravadora Odeon, a levou para gravar dois LPs naquele mesmo ano: Se Acaso Você Chegasse e A Bossa Negra.


Chegou em Natal no embalo do terceiro disco, O Samba é Elza Soares, e exatamente naquele 1962 foi o único ano em que não gravou nenhum disco num espaço de uma década (1960-1970). Mas foi o ano do seu grande amor.


Conheceu Garrincha em 1961 quando foi convocada para usar sua popularidade em favor do craque do Botafogo, que disputava o título de “melhor do Rio” contra o vascaíno Bellini numa promoção do Jornal dos Sports.


A presença de Elza pedindo votos e torcedores comprando edições em quantidade fizeram Garrincha superar na reta final uma vantagem de mais de 20 mil votos do zagueiro do Vasco e capitão da seleção na Copa de 1958.


A vitória eleitoral nos cupons do jornal deu a ele um Sinca Chambord 0km e Bellini ficou com um terreno. Para recompensar Elza, passou a levar para a casa dela sacos de feijão e outros nutrientes, já que havia desabastecimento.


Aquele maio de 1962 em que ela cantou em Natal foi o início da paixão por Garrincha. Ao visitar a concentração da seleção brasileira, antes do embarque para o Chile, os dois trocaram um beijo de boca antes de Elza voltar ao Rio.


Próximo da Copa, a saudade bateu no anjo das pernas tortas e de Pau Grande. O jornalista Mário Filho e o poeta Thiago de Mello testemunharam e sugeriram a Nilton Santos pedir aos dirigentes que chamassem Elza Soares.


Ela estava cantando num balneário de Valparaíso, perto de Viña del Mar onde ficava o time. Aí foi um pulo. O Garrincha borocoxô das duas primeiras partidas acordou vulcânico, e prometeu num beijo: “eu vou ganhar essa Copa pra você”.


A variedade de jogadas que ele fez, os gols espetaculares de cabeça, de falta fora da área, petardos com efeito, estão há 60 anos repassando nos olhos da nação. Carregou a seleção nos pés e nas costas por ele e por Pelé, ausente.


A ideia fundamental de trazer Elza Soares para perto dele e liberar uns tragos de álcool antes do almoço no hotel turbinou um jogador que já era mágico por natureza, posto que só mesmo a natureza para fazê-lo craque naquele corpo.


Elza e Garrincha viveram juntos 17 anos numa relação apaixonada, controversa e até violenta. Tiveram no universo do futebol e do samba a versão tropical de Romeu e Julieta, com todos os elementos amorosos e dramáticos.


Na quinta-feira, pouco tempo antes de apagar, ela disse aos familiares: “eu vou morrer, vieram me buscar”. E fechou os olhos na mesma data da morte do grande amor, 39 anos depois. Não duvidem, eles já estão juntos de novo.

Saudade: a saga do veranista potiguar


Por Haroldo Varela


A coisa mudou.  Nosso  veraneio era  bem mais simples (e mais barato). A casa era mobiliada com móveis  de       segunda mão,  geladeira, fogão, panela, talheres, copos ….era uma verdadeira colcha de retalhos, e o   enxoval ? Tudo roupa usada. Nem se falava em perigo, caco de vidro no muro nos garantia a segurança. 

Os dias começavam cedo,  e as farras não  passavam do fim da tarde.  Papos na varanda, jogo de baralho….e cama. Café da manhã  farto, queijos regionais, tapioca, cuscuz, ovo, bolo… banana, laranja, manga,  abacaxi, as frutas faziam parte da dieta na hora do lanche.

Muito banho de mar, e Hipoglós  era a nossa proteção  contra o sol. Bicho de pé era sinônimo de um veraneio de sucesso. 

Foto: Acervo Alexandre Gurgel

Na hora  da farra, menino não podia encostar no tira gosto. Era só para quem tava bebendo.  Vinho Sangue de Boi com gelo, Pitú, cerveja em  garrafa (só havia duas marcas: Antactica e Brahma), Rum Monttila, faziam  a alegria dos bebuns. Vez por outra alguém esnobava com uma garrafa de Whisky Balantines. Refrigerante só  nos dias de festa e nos finais de semana. O negócio  era refresco.

Nada de tecnologia. A imagem da tela da TV era péssima, e acompanhar alguma novela era um martírio. Para falar ao telefone,  tínhamos que depender do Posto Telefônico da Telern local,  bem como do horário de funcionamento e do humor da telefonista e tamanho da fila.

Ah!…como faltava energia. Gelo era uma raridade, não  podia desperdiçar. A música era de boa qualidade,  sempre tinha alguém  que arranhava um violão, e o coral de desafinados estava sempre presente, tinha até  a back voice quando as músicas eram de Vinicius, mas Andança  era a campeã. Todos sabiam um pedaço  da música. 

Chuveiro com água  fria, em um único banheiro da casa. Nem lembro como as portas aguentavam tantas batidas…  toc ,toc, toc…Tá  fazendo o quê, abra logo essa porta, tá  demorando muito…

“Eita, a água  acabou e a bomba está  quebrada”, ouvia-se um grito quase de terror.

Redes, lençóis, toalhas eram quase comunitária. Rolos de filmes eram gastos para registrar as melhores cenas. Nada de retoques ou fotoshop. A ansiedade  para ver as fotos era grande, pois só  revelava quando todo o filme estava  usado, isso quando um desavisado não  abria a câmera. antes de rebobinar o filme, e perdia todas as fotos. 

Quem não viveu tudo isso, estranha e pergunta: “se éramos felizes?”

Claro que sim. Éramos simples.

Homenagem à Elza Soares

Elza Soares, no Projeto Seis & Meia, em 2009, no Teatro Alberto Maranhão, em Natal. – Foto: Caderno Viver, Tribuna do Norte

Jean Sartief – É poeta e artista visualNatalense e atualmente reside em Portugal

Elza Soares merece todas as homenagens e reconhecimento possíveis.

Única! É uma tristeza real pensar que ela não estará mais erguendo a sua voz não só para cantar, mas como uma diretriz de luta porque ela sabia disso e sabia que a carne mais barata do mercado é a dos negros nessa disparidade social, econômica, cultural. É uma grande guerreira que cumpriu sua missão nos palcos e fora deles. Nenhuma dificuldade física a impediu de cantar até o fim. Uma vida constantemente em luta. Sem descanso.

De um planeta que infelizmente ainda é de fome para muitos.

Li duas biografias sobre ela e não cansava de admirá-la.Lembro de um dia encontrar o Zé Dias no Parque das Mangueiras num evento de música e dizer para ele…”Traz a Elza, Traz a Elza!” (para o Projeto Seis e Meia) e ele disse que ela iria vir.

E pouco tempo depois lá estava ela abrindo escala no palco e arrebatando os fãs com suas músicas. Tenho o ingresso até hoje. Curiosamente não encontrei as fotos que tiramos…saíram tremidas porque o rapaz que tirou estava nervoso com a presença dela.

Entreguei um dos meus livros e ela olhando a capa disse: “És um Soares? É dos meus!” E rimos.

Basta ver todas as fotos pipocando nas redes sociais para perceber como ela agia com o público para sentir o quanto a generosidade lhe tocava. 

Acho que o ano foi 2018 – fomos eu, Felipe, Ricardo e Cláudio, assistir o show Elza – “Ela por Elas” com a querida Christal no elenco.

Cantora potiguar Christal, no espetáculo musical “Elza”, no Rio de Janeiro

Não é só economicamente, mas, culturalmente estamos mais pobres.

Descanse em paz, Elza.

De volta ao passado… (88)

Carnaval de São José de Mipibu, no ano de 1984. Diversos blocos, tribos de Índios e o desfile da tradicional Escola de Samba “Malandros do Samba”, sob a batuta do saudoso Valdir Cabral, desfilavam pelas ruas da cidade e nas parais de Nísia Floresta, principalmente, a praia de Barreta. À tarde todos os blocos estavam na terrinha. A maioria de seus componentes já estavam quase todos cheios ‘melados’ (quase bêbados).

Um dos blocos que brincou o Carnaval, foi “Kassakus”. Seus componentes, a exemplo de outros blocos, brincavam nos carroções alegóricos puxados por tratores. Brincaram no Kassakus, Edmilson, Café, Moacir, Agostinho, Manoel Matias, Carlinhos (filho de Luiz de Joana), Roberto Cajuá, Careca, entre outros.

Na foto, vemos Ubirajara Freire, ao centro, o saudoso ‘China’ e a direita, o atual prefeito de São José de Mipibu, José de Figueiredo.

Lá se vão 38 anos…

Professora Vanda Franco se emociona com a presença de familiares e amigos no lançamento de seu primeiro livro

Era visível a emoção da professora Vanda Franco, no lançamento de seu primeiro livro “A Tercelã do seu Destino”, ocorrido na quarta-feira (19), no auditório da Secretaria Municipal de Educação. A presença maciça de familiares e amigos que compareceram para abraçar e prestigiar o lançamento, foi motivo de felicidades e emoções para a autora do livro

Editor do blog O Alerta, José Alves, prestigiou o lançamento do livro de Vanda Franco
O prefeito do município de São José de Mipibu, José de Figueiredo Varela parabenizou a professora Vanda Franco, dizendo que a escritora foi muito feliz em homenagear a primeira professora dela, a mãe Dona Maria, como era carinhosamente chamada pelos mipibuenses. Blog Daltro Emerenciano

Amigos e familiares relembraram, ao homenagearem Vanda, histórias que são contadas no livro, sobre a vida e peregrinação de uma guerreira paraibana – Dona Maria “Bastinha”-, mãe da escritora. Uma mulher que muito cedo perdeu os pais e foi separada do convívio familiar, cumprindo um destino pautado no sofrimento, tragédia familiar e resiliência.

AGRADECIMENTO DA AUTORA

É com a frase ,”A gratidão é a memória do coração”, atribuída ao pensador grego Antístenes, que agradeço, de público, aos familiares, amigos, amigas, autoridades, colegas de profissão, profissionais das mídias sociais, fotógrafos, profissionais de apoio, a Editora CJA e toda a comunidade mipibuense que se fizeram presente ao lançamento do meu primeiro livro A Tercelã do seu Destino”.

Com o coração enternecido de satisfação plena,  agradeço a todos, inclusive, àqueles que não puderam participar, pela disponibilidade, receptividade, boa vontade, consideração e carinho. A recompensa da ousadia de publicar um livro foi efetivada naquela noite, data de aniversário de nascimento da homenageada Dona Maria. Foi uma noite magnífica, inesquecível e surpreendente.

 Como afirma o escritor e poeta Renan Franco:

“É um misto de muitos sentimentos.

Alguns não são fáceis de lidar

Mas as lembranças de tantos momentos

Nos ajudam a continuar a amar…”

Muitíssimo obrigada a todos que compartilharam meu sonho. Obrigada, minha cidade querida São José de Mipibu.

Vanda Franco

Palmeiras é eleito o melhor time do mundo de 2021

O time brasileiro Palmeiras foi eleito pela Federação Internacional de Histórias e Estatísticas do Futebol (IFFHS) o melhor clube do mundo em 2021. Foi a primeira vez que uma equipe do Brasil venceu este prêmio anual.

Em 2020, o time havia terminado na segunda colocação, atrás do Bayern de Munique, da Alemanha, mas em 2021 conquistou os dois títulos da Libertadores, da Copa do Brasil e foi a equipe que somou mais pontos no mundo no sistema de contagem do órgão: 322.

O Atlético-MG, campeão mineiro, do Brasileirão e da Copa do Brasil, terminou em segundo lugar, seguido pelo Manchester City, da Inglaterra. Chelsea e Flamengo fecharam o top-5 de 2021. Os outros brasileiros no top-100 são: Athletico (10º), Bragantino (19º), Santos (23º), Fluminense (26º), Grêmio (36º), São Paulo (49º), Inter (51º), Atlético-GO (70º), Corinthians (86º) e Ceará (91º).

Veja o top-10 da IFFHS em 2021:

1º – Palmeiras
2º – Atlético-MG
3º – Manchester City
4º – Chelsea
4º – Flamengo (empatado com Chelsea)
6º – Dínamo Zagreb
7º – Bayern de Munique
8º – Real Madrid
9º – Ajax
10º – Athletico-PR

Com informações do GE

Fonte: Portal Grande Ponto

RN tem aumento de casos de contaminação de Covid-19 chegando a quase 1000 em 24h

O Rio Grande do Norte voltou a superar a marca de mil casos de Covid-19 em 24 horas. Novo boletim epidemiológico divulgado na terça-feira (18) pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) aponta que, de segunda para terça-feira, o Estado confirmou 1.224 casos da doença.


É a segunda vez, neste mês de janeiro, que o RN registra mais de 1 mil casos de Covid-19 em 24 horas. A primeira foi na sexta-feira (14), quando foram confirmados 1.351 casos. Em janeiro, já são 8.443 diagnósticos positivos, muito mais do que em todo o mês de dezembro, quando foram confirmados 5.499 casos da doença nos 31 dias.


Com relação ao número de óbitos, o Estado confirmou 7 mortes por Covid nas últimas 24 horas. Desse total, 2 mortes ocorreram de fato de segunda para terça (as duas em Pau dos Ferros). As demais ocorreram em dias anteriores e foram confirmadas agora após exames.


Nos hospitais públicos, a taxa de ocupação de leitos de UTI está em 47%. São 59 pacientes com Covid-19 internados em um universo de 123 leitos habilitados.


Fonte: Blog do BG

Padre Jarbas assume vice-direção do tradicional Instituto Pio XII

O padre Jarbas Batista Silva Araújo foi nomeado para exercer o cargo de vice-diretor do Instituto Pio XII, estabelecimento de ensino de São José de Mipibu. A posse ocorrerá no dia 3 de fevereiro, às 7h, durante celebração eucarística, na capela do Instituto.

O anuncio foi dado pelo diretor presidente do Instituto Pio XII, padre José Lenilson, pároco da paróquia de Sant’Ana e São Joaquim, de São José de Mipibu, a qual o estabelecimento está subordinado. “Anunciamos, com alegria e esperança, que a diretoria do Instituto Pio XII em sintonia com a Coordenação Administrativa e a Supervisão Pedagógica decidiu, em pleno e comum acordo, nomear o padre. Jarbas Batista Silva Araújo, FSA, Vigário Paroquial, para a função de vice-diretor do Instituto Pio XII”.

Padre Jarbas tem uma sólida formação acadêmica nas áreas da educação. É Bacharel em Teologia, com pós graduação em Pscicomotricidade e Logoterapia. Além disso, o sacerdote tem uma fecunda experiência no Colégio Nossa Senhora das Neves, em Natal.


Central do Cidadão de São José de Mipibu exige cartão de vacina contra Covid-19 para ter acesso ao órgão

A Central do Cidadão de São José de Mipibu está exigindo das pessoas que procuram o atendimento no órgão, a apresentação do cartão de vacina contra Covid-19.

Segundo o gerente Francisco José Palhano (Maninho), “o cartão de vacinação será exigido para aqueles que irão à central, para obter os documentos civis (Carteira de Identidade, Carteira de Motorista, entre outros”.

Emparn prevê trimestre com chuvas de normal a acima do normal

O cenário é favorável para chuvas durante o período de fevereiro a abril de 2022 no norte do Nordeste brasileiro. Para a região do semiárido do Rio Grande do Norte, a previsão é de volumes normal a acima do normal. O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (20) a partir da Reunião de Análise e Previsão Climática para o norte do Nordeste do Brasil, coordenada pela Fundação Cearense de Meteorologia (Funcema), que contou com a participação da equipe da Empresa de Pesquisa do Rio Grande do Norte (Emparn) e de diversos pesquisadores e especialistas de centros estaduais de meteorologia do Nordeste e outras instituições.

“A atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZTCI) associada ao esfriamento das águas do oceano Pacífico (Lã Niña) são algumas das condições meteorológicas que se apresentam favoráveis para a ocorrência de chuvas no RN no próximo trimestre”, disse o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

A temperatura das águas superficiais dos oceanos Atlântico e Pacífico, a condição dos ventos alísios de sudeste e o deslocamento da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) sobre a região foram alguns dos parâmetros que os pesquisadores avaliaram durante a reunião virtual realizada na última quarta-feira (19).

O Monitor da Seca, do mês de dezembro/21, publicado pela Agência Nacional de Águas (ANA) em janeiro, registrou o recuo da área da seca grave no norte do estado, devido ao aumento das chuvas no mês. “Desde dezembro estamos observando uma boa distribuição das precipitações tanto em volume como em espaço territorial no RN refletindo inclusive na área da seca no estado”, comentou Bristot.

Em 2021, o Rio Grande do Norte registrou chuvas abaixo do esperado na maior parte do seu território. “Somente a região do Alto Oeste registrou volumes positivos que variaram entre 800 e 1000 milímetros, em 2021. No restante do RN, a média foi abaixo de 600mm”, comentou Bristot.

Reunião Climática

A Reunião de Análise e Previsão Climática para o semiárido potiguar, para apresentar a previsão para o período do inverno no interior, que ocorre de março à maio, está programada para a segunda quinzena de fevereiro.

Previsão para o trimestre fevereiro, março e abril de 2022-chuva mínima esperada:

OESTE
Fevereiro – 116,5mm
Março – 197,5mm
Abril – 180,2mm

CENTRAL
Fevereiro – 93,2mm
Março – 155,1mm
Abril – 150,2mm

AGRESTE
Fevereiro – 69,6mm
Março – 119,2mm
Abril – 133,0mm

LESTE
Fevereiro – 92,2mm
Março – 166,9mm
Abril – 195,8mm