Dia: 16 de julho de 2021

Retorno às aulas presenciais em São José de Mipibu previsto para dia 2 de agosto

As escolas da rede pública do Rio Grande do Norte voltarão às atividades presenciais na próxima segunda-feira (19), porém com acolhimento de professores e pais, para planejamento da retomada, segundo a Secretaria Estadual de Educação. Em entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, nesta sexta-feira (16), o secretário Getúlio Marques, afirmou que os alunos deverão voltar às salas de aula no dia 26 de julho.

A secretária Municipal de Educação de São José de Mipibu, professora Lúcia Martins informou que as aulas da rede estadual e municipal seriam iniciadas, na próxima segunda-feira(19) porém, “o retorno no município de São José de Mipibu, ocorrerá somente no dia 2 de agosto”.

Lúcia Martins informou que “ocorreu uma reunião,  na semana passada, com  representantes da  Diretoria Executiva da Undime-RN,  para definirmos a data do retorno de nossas aulas, no formato híbrido, com a aquiescência da Secretaria de Educação do Estado. Em decisão conjunta (Estado e Municípios), ficou estabelecido, o dia 19 de Julho,  para o referido retorno, podendo essa decisão ser alterada,  caso haja algum agravamento na situação epidemiológica”, explicou.

Secretária Municipal de Educação, professora Lúcia Martins

Na reunião ficou também decidido, que cada município teria autonomia para antecipar ou postergar essa retomada, considerando principalmente, a situação epidemiológica de cada um, tanto é, que 21 municípios,  já retornaram, antes mesmo dessa data estabelecida. 

“Aqui em São José de Mipibu,  o nosso retorno,  será dia 02 de agosto. 
Ontem participamos de uma reunião,  através de videoconferência sobre o retorno das aulas presenciais,  com o Ministério Público do Estado,  Femurn e Undime-RN sobre o assunto
“, informa. 

“Começamos a fazer uma revisão em nosso Plano de Retomada das atividades presenciais,  que foi construído ano passado pelo Comitê  da Educação.  Daremos prosseguimento a essa revisão,  com o propósito de concluí-la o mais breve possível. Pretendemos apresentar o Plano já revisado, ao Comitê e ao Conselho Municipal de Educação, na próxima semana”, diz a Secretária de Educação. 

Posição do SINTE: não retornar sem completa imunização dos trabalhadores em Educação

Laélio Costa – Coordenador do Sinte/RN

O coordenador do SINTE/RN em São José de Mipibu, Laélio Costa,  repudia veementemente o retorno da categoria ao trabalho presencial sem que tenha ocorrido a completa imunização dos trabalhadores em Educação. “Esperamos que exista bom senso por parte dos gestores  e, desde já, solicitamos que sejam respeitados os prazos estipulados pelas autoridades sanitárias e que os servidores possam dar continuidade aos trabalhos remotos enquanto aguardam a segunda e definitiva dose para que retomem, nos próximos meses, suas atividades presenciais  em segurança”, declarou ao blog O ALERTA

E adiantou: “Lembramos que além da finalização do processo de vacinação, torna-se necessário, levar em consideração os seguintes pontos/aspectos para que tenhamos um retorno seguro: Taxa de transmissibilidade abaixo de 1; Ocupação dos leitos covid-19 menor que 80%; Condições estruturais das unidades de ensino; Aquisição de insumos e produtos de higiene que reforcem o asseio dos ambientes escolares; Retorno gradual restrito inicialmente a 1/3 dos alunos, garantindo o distanciamento social (Ex: Escola com 90 alunos, retorna somente 30%)“.

TEXTO PUBLICADO PELO PROF. ALEXANDRE FREIRE

Professor Alexandre Freire – Foto: Mipibu Atenta

Quem tem filho(a) matriculado(a) em escola pública sabe o quanto é doloroso se deparar com essa notícia. Há um ano e meio, as prováveis desculpas para o não retorno das aulas são crescentes. Inicialmente, por causa dos picos da pandemia; em seguida, só voltariam com a imunização dos professores; depois, se todos os alunos recebessem também as doses da vacina; agora, sinalizam movimento grevista, embora reconheçamos o direito legítimo da categoria.

Mas… por que não entraram em greve no período das aulas remotas, já que muitos dizem que estão “morrendo” de trabalhar e prestes a adoecerem?! Porque, para muitos, é mais fácil ficar em casa enrolando aula com folhinhas de papel e vídeos aleatórios pegos na internet para empurrarem de goela abaixo nos alunos. Porque é mais fácil ficar em casa com salário garantido no fim de cada mês. Porque quem está sofrendo não são filho(a)s desses mesmos docentes, visto que aquele(a)s estão matriculados nas particulares etc etc etc

E o pior… Alguns professores do contra estão infiltrados nas escolas privadas da vida, caladinhos e sem mimimi, porque são obrigados a trabalhar para incrementar sua renda. Entendo que a estrutura das escolas e a logística contra a covid ainda deixam a desejar, mas não vejo os famigerados sindicatos interessados em discutir, opinar e trazer soluções para tal situação. O ENGODO É BEM MAIS VANTAJOSO DO QUE VOLTAR AO BATENTE. Mais empatia, por favor!

Em assembleia convocada pelo Sinte, professores decidem não voltar às aulas presenciais no RN

Em assembleia remota convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN), 91% dos professores  deliberaram por não voltar às aulas presenciais na rede estadual de educação. Pelo planejamento da Secretaria, publicado nesta sexta-feira (16), às escolas estaduais começam a abrir na próxima segunda-feira (19) para planejamento e passam a receber alunos, professores e funcionários uma semana depois. As informações são do Saiba Mais – Agência de reportagem.

Segundo o texto, em assembleia ocorrida na manhã desta sexta (16), os professores não confirmaram greve, mas que continuariam a trabalhar remotamente, até que todos os trabalhadores das escolas tenham sido imunizados com a vacina contra a Covid-19.

A categoria ingressou esta semana com uma ação na Justiça contra a retomada das aulas presenciais, sem que a imunização dos trabalhadores não tenha sido concluída, mas a decisão não sairá antes da data prevista para reabertura das escolas (dia 19). Sem uma definição sobre o pedido do Sindicato, continua valendo a decisão da 2ª vara da Fazenda Pública de Natal, publicada no último domingo (11), que determina o retorno presencial na rede estadual a partir do dia 19 (segunda-feira).

De BG


Dos deputados federais do RN, só Rafael Motta e Natália Bonavides votaram contra projeto que quase triplica fundão eleitoral

O Congresso Nacional aprovou nesta quinta-feira (15) o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022. Com a decisão, deputados e senadores saem de recesso na próxima segunda e só voltam ao trabalho no dia 3 de agosto.

O placar foi de 278 votos contra 145 a favor e 1 abstenção. O texto seguirá para sanção presidencial.

Depois da Câmara, o Senado aprovou a LDO, por 40 votos a favor e 33 votos contrários. O placar apertado reflete a insatisfação de senadores com a proposta de aumentar o fundo eleitoral para R$5,7 bilhões durante o ano eleitoral. O valor representa quase o triplo do previsto para a eleição passada.

Horas antes, em sessão da Câmara , os deputados já haviam votado a proposta de manter o fundo eleitoral, e vetaram um destaque do partido Novo, que buscava reduzir o montante para R$ 2 bilhões.

Orientaram sim à proposta (e portanto na prática a favor do novo fundão): PSL, PL, PP, PSD, MDB, PSDB, DEM, Solidariedade, Pros, PSC, PTB e Cidadania. Já os partidos que orientaram “não” ao projeto foram PT, PSB, PDT, Podemos, PSOL, Novo, PV, Rede e a liderança da Oposição.

Da bancada federal do Rio Grande do Norte, cinco dos oito deputados votaram a favor do projeto que triplica o fundão eleitoral: Beto Rosado (PP), Benes Leocádio (Republicanos), João Maia (PL), Carla Dickson (PROS) e general Girão (PSL). Apenas Rafael Motta (PSB) e Natália Bonavides (PT) foram contra a proposta. Walter Alves (MDB) não participou da sessão.

Pelo twitter, Rafael Motta classificou como “inaceitável” o reajuste:

Triplicar o Fundo Eleitoral no meio da pandemia é inaceitável. O Congresso aprovou (ontem) hoje a previsão de aumento do fundo de financiamento de campanhas dos atuais R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões com meu voto contrário!”, afirmou.

Também pelas redes sociais, o general Girão Monteiro (PSL), que votou “sim” ao projeto, afirmou que a posição dele foi pela aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias. Embora não tenha havia votação em separado, ele disse ser contra o reajuste no fundo eleitoral:– Ao contrário do que diz a velha e a nova esquerda, não votaram contra o aumento do Fundo Partidário e Fundo Eleitoral. Votaram contra a Lei de Diretrizes Orçamentárias. Ou seja, contra o governo e as diversas emendas benéficas para o país. Votei Sim ao PLN 3 por entender a necessidade de aprovar as metas para o ano de 2022 para saúde, segurança pública e muito mais. Porém, registro meu voto contrário ao aumento do Fundo para R$ 6 bilhões. Repudio totalmente o aumento do Fundão”, tentou justificar.

Senado

Como houve a derrubada do destaque pelos deputados, não cabia ao Senado abrir novas discussões ao texto já aprovado. Os senadores só podiam, portanto, votar o texto principal da LDO. Os três senadores do RN – Jean Paul Prates (PT), Styvenson Valentim (Podemos) e Zenaide Maia (PROS) votaram “não”.

Ainda assim, o senador Jean Paul Prates (PT/RN) justificou o reajuste no fundo para financiar a democracia e fornecer a candidatos pobres as condições para fazer suas campanhas:

De Rafael Duarte – Agência Saiba Mais

Prefeitura entrega benefícios na área de saúde aos mipibuenses

Fotos: Assecom PMSJM

A Prefeitura Municipal de São José de Mipibu realizou solenidade para entrega de importantes unidades de saúde à população nesta quinta-feira (15). Os eventos fazem parte das comemorações aos três anos de funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) “Geraldo de Souza”.

As novas unidades entregues são: o Centro Covid-19, Sede do Laboratório Municipal, Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), Usina de Oxigenação e Anexo da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com enfermaria com 21 leitos de UTI, ala que recebeu o nome de “Dona Arlinda”, mãe do ex-prefeito Arlindo Dantas. Esses novos leitos seriam, inicialmente, de uso exclusivo para tratamento de pacientes com Covid-19, mas, com a queda dos casos de internações, ficarão disponíveis para outras enfermidades.

CENTRO DE ENFRENTAMENTO A COVID-19

O Centro está localizado na rua Capitão Joaquim Dantas, com atendimento de enfermagem, médico, coleta de RT PCR, na própria unidade e em domicílio, além da entrega dos resultados de testes para Covid-19, tudo com atendimento completo, para casos leves e suspeitos do vírus.

A coordenadora do Centro, Liedna Maria de Paiva, agradeceu o empenho do prefeito José Figueiredo na “criação de uma unidade específica para atender esse público, disponibilizando um serviço de qualidade e desafogando as Unidades Básicas de Saúde(UBSs) que vinham sobrecarregadas nos atendimentos, “Agora o usuário com suspeita e sintomas leves como, febre e dor de cabeça, tem uma unidade com atendimento especializado. Estamos de prontidão para dar nosso melhor na luta contra a Covid-19”, disse Liedna.CE

CENTRO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS (CEO)

Essa unidade dispõe de diversas especialidades como: endodontia, ortodontia, periodontia especializada, prótese, cirurgia oral menor, atendimento a pacientes portadores de necessidades especiais, e ainda disponibiliza atendimento domiciliar em apoio aos pacientes que são assistidos pelo Serviço de Atenção Domiciliar (SAD).

No CEO também são realizadas radiografias odontológicas e a unidade ainda dispõe do Laboratório Regional de Prótese Dentária (LRPD), onde as próteses para os usuários são confeccionadas.

Com todos esses serviços disponíveis para população em um só lugar, o CEO de São José de Mipibu se destaca como referência, inclusive obtendo nota máxima em avaliações em nível federal. “Nós já éramos referência em especialidades odontológicas antes, e agora nesse novo espaço mais amplo e moderno vamos nos destacar ainda mais, sempre com o objetivo de oferecer um atendimento humanizado com maior conforto aos usuários, além de motivar cada vez mais os profissionais na assistência a população”, declarou a a coordenadora do CEO, Lívia Freire Vasconcelos.

ENFERMARIA “ARLINDA DUARTE DANTAS”

Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) “Geraldo de Souza” (UPA), foi inaugurada a ala de Enfermaria “Arlinda Duarte Dantas”, com 21 novos leitos.

O secretário da Femurn, Fábio Dantas, agradeceu ao ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho, que vem trazendo inúmeros benefícios para o município, inclusive pra UPA. “Em breve a UPA disponibilizará ainda tomógrafo, que por meio de emenda da deputada Cristiane Dantas, já está em processo de licitação e irá tornar essa unidade a mais completa da região“, disse Fábio.

O ex-prefeito Arlindo Dantas agradeceu a homenagem a sua mãe, “que ainda nos dias de hoje é lembrada como uma mulher de grande bondade. Eu não tenho dúvida que ela está muito feliz com essa homenagem‘, enfatizou Arlindo.

O prefeito José Figueiredo se emocionou ao relembrar da sua luta contra a Covid-19 e da perda do irmão que contraíram o vírus, “Bato sempre nessa tecla pedindo pra se cuidarem, porque sei bem do que essa doença é capaz, ainda luto com as sequelas e sofro com a saudade de meu irmão. E no dia de hoje poder entregar uma obra que ajudará a salvar vidas é gratificante. Estamos trabalhando, mas é preciso que vocês se cuidem, juntos vamos vencer.”

USINA DE OXIGÊNIO

A Usina de Oxigênio foi outra importante obra entregue aos mipibuenses que vem atendendo a demanda de todas as unidades de saúde do município, com produção própria, oferecendo o insumo de forma contínua promovendo maior tranquilidade nos tratamentos prestados durante os atendimentos de emergência. “Oxigênio aqui não faltará mais! Foram dias difíceis durante essa pandemia, noites sem dormir em busca de soluções para um atendimento eficiente e digno pro nosso povo. Hoje, nossa realidade é outra. Que dia feliz pra nossa terra”, comentou o prefeito José Figueiredo.

Participaram das solenidades, o prefeito José Figueiredo, vice-prefeito Joselmo Teles, deputada Cristiane Dantas, presidente da Câmara Municipal, Carla Simone, vereadores, ex-prefeito Arlindo Dantas, secretário executivo da Femurn, Fábio Dantas, secretários municipais, entre outros.

Esgotamento Sanitário de São José de Mipibu entra em operação em novembro

 A partir de novembro, o município de São José de Mipibu vai contar com um sistema de esgotamento sanitário. O Governo do Estado, por meio da Caern, está trabalhando na montagem dos equipamentos da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) e na execução das ligações de esgotos.  

 Ao final, o sistema de esgotamento sanitário de São José de Mipibu constará de cerca de 1800 ligações, o que representa 36% dos imóveis. Vale ressaltar que a população só pode se ligar ao sistema quando receber o comunicado da Companhia. 

A ETE tem capacidade de atender 90% da área urbana do município.  Na obra, estão sendo investidos R$ 13,2 milhões, de três fontes de recursos. Resultado de convênio com a Caixa Econômica Federal, por meio do FGTS, de contrapartida do Governo do Estado e de recursos próprios da Caern.

Por ACS Caern

Transformação de UTIs Covid em UTIs para atendimento de outras patologias acontece gradativamente

Transformação de UTIs Covid em UTIs para atendimento de outras patologias acontece gradativamente em hospitais

Com a diminuição de solicitação por leitos de UTI Covid em todo o estado do Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) iniciou processo de reversão dos leitos Covid para UTI geral de atendimento a outras patologias. No Hospital João Machado, 20 leitos hoje são de UTI geral, sendo cinco revertidos e 15 abertos recentemente. Foram revertidos outros dez leitos Covid no Hospital Central Coronel Pedro Germano (Hospital da Polícia) e mais cinco semi-intensivos no Hospital RegionalTarcísio Maia em Mossoró. 

No Hospital Regional Telecila Freitas Fontes, em Caicó, terá dez leitos de UTI Covid transformados em leitos gerais ainda esta semana. A programação para os próximos dias é que leitos clínicos do Hospital Rafael Fernandes, em Mossoró, sejam transformados em leitos para doenças infectocontagiosas. 

“O cenário hoje permite que possamos pensar, com toda cautela, a reversão dos leitos de maneira gradativa e estudada. Reunimos com toda a equipe de regulação e estruturação dos leitos para pensarmos juntos a proporção de leitos de UTI Covid que podem ser transformados em UTI geral. Esse é um passo muito importante para a saúde do estado, visto que a pandemia não acabou e ao mesmo tempo existe uma demanda por leitos não-Covid“, reflete Maura Sobreira, secretária-adjunta da Sesap. 

A melhora no cenário epidemiológico tem alguns fatores importantes como o avanço da vacinação no estado, os decretos implementados pelo governo, como as medidas de restrição regionalizadas, e sobretudo as ações de vigilância no território em todas as regiões de saúde, proporcionando conhecimento, alerta e suporte para a população.

Idema emite licença para empreendimento de energias em Vera Cruz

Projeto visa transformar os resíduos sólidos do aterro sanitário
do município de Vera Cruz

Mais uma licença ambiental foi emitida para o campo de energias renováveis. A Usina de Recuperação de Energia, localizada no município de Vera Cruz, foi licenciada pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema, nesta semana. O objetivo do empreendimento é transformar os resíduos sólidos do Aterro Sanitário de Vera Cruz em energia elétrica com capacidade de 20 MW de potência.

A Usina de Recuperação Energética – URE Vera Cruz ocupará uma área de 18.321,00 m², com capacidade de geração de 20,00 MW, a partir de quatro unidades geradoras distintas, com capacidade nominal de 5,00 MW cada, visando transformar os resíduos sólidos do aterro sanitário de Vera Cruz em energia elétrica.

“Esse é um exemplo de empreendimento a produzir energia renovável em uma área onde funciona um aterro sanitário, e está entre os poucos projetos com essa caracterização no Brasil”, explica o diretor técnico do Idema, Werner Farkatt.

Com a emissão da Licença Prévia, o empreendedor poderá seguir com os processos para viabilizar as próximas licenças ambientais. “Essa é uma notícia muito importante para nosso Estado, que vem fortalecer o cenário da produção de energias renováveis brasileiro. É mais um fruto de um trabalho com comprometimento, responsabilidade e de uma gestão que pensa realmente em um Estado com desenvolvimento sustentável. A área de energia é estratégica para o Rio Grande do Norte e é muito bom poder contribuir para mais um empreendimento em solos potiguares”, disse o diretor-geral do Idema, Leon Aguiar.

Para o coordenador de Licenciamento Ambiental do Idema, Itan Cunha de Medeiros, o projeto possui diversos pontos positivos e que são fundamentais para a preservação ambiental da área. “As principais vantagens desse empreendimento a partir da biomassa é utilizar energético renovável, com redução de impactos ambientais, evitando a formação de chorume. Além disso, temos uma redução de 90% do volume de resíduos sólidos urbanos do aterro sanitário, produzindo principalmente a cinza, que é de fácil comercialização, além de diminuir o consumo de água no processamento”, disse o coordenador.

 O empresário Dâmocles Trinta, um dos representantes do empreendimento, destacou a importância das análises técnicas por parte do Instituto Ambiental. “Temos ciência do quão é significativo a certificação da viabilidade ambiental da Usina. A gente fez questão de vir receber pessoalmente a documentação, como forma de agradecer ao trabalho técnico e célere que foi feito pelo Idema. Agora seguiremos com as próximas etapas do projeto”, ressaltou.

Dentre as condicionantes estabelecidas, está que empreendedor deverá apresentar, quando da solicitação da Licença de Instalação do empreendimento, os planos e programas ambientais recomendados pelo Idema, como: Programa de Gestão Ambiental; Programa Ambiental para Construção – PAC; Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e Efluentes Líquidos; Programa de Sinalização; Programa de Controle de Processos Erosivos; Programa de Emergência Ambiental.

Com a obtenção da LP, o empreendedor fica ciente que deverá apresentar o Relatório de Atendimento de todas as condicionantes da presente licença quando realizar o pedido da Licença de Instalação. Este documento tem validade de dois anos a partir da data da ciência do interessado, porém, a implantação do empreendimento ou atividade somente será possível após a obtenção das correspondentes licenças e autorizações que permitam a intervenção na área.