Cem anos do mestre e amigo Veríssimo de Melo

 Gutenberg Costa – Escritor, pesquisador e folclorista. O saudoso amigo e mestre Veríssimo de Melo, agora centenário, que na intimidade da amizade era chamado de ‘Vivi’, nasceu em Natal, no dia 9 de julho de 1921 e veio a se encantar no dia 18 de agosto de 1996, mês dedicado mundialmente ao folclore. Foi meu paciente mestre nos estudos do folclore e grande amigo. Sua grande paixão em vida foi […]

3 Comentários leia mais [+]

UMA POTIGUAR ILUMINADA

Nilo Emerenciano – Arquiteto e escritor Ali, onde a Avenida Rio Branco começa a sua descida em direção ao bairro da Ribeira, havia uma casa com uma placa de metal fixada na fachada que indicava ter sido a residência de Auta de Souza. Eu era garoto e fiquei curioso por saber quem havia sido a pessoa a merecer tal registro. Meu pai me falou um pouco, esclarecendo que era uma […]

1 Comentário leia mais [+]

Aurora da nossa vida!

Rosemilton Silva- Jornalista e escritor. Natural de Santa Cruz/RN Menino de tudo, como diria mãe Quininha, corria solto na buraqueira juntamente com seus amigos depois de meio dia de aula na escola primária onde professoras acariciam seus alunos, mas levantam a palmatória quando se faz necessário e ninguém, nem mesmo os pais, reclamam porque acreditam que assim se ajuda a formar homens. Na rua grande ou num beco estreito, uma […]

CORRESPONDÊNCIA ATRASADA

Valério Mesquita (mesquita.valerio@gmail.com) Em 21 de novembro de 2006 recebi do querido amigo e jornalista Tertuliano Pinheiro essas três impagáveis poucas e boas do ex-governador Lavoisier Maia. 01) Edson Faustino morava em Brasília. Dirigia a Embratur. Lavoisier Maia, com interesse em viabilizar algumas emendas parlamentares, ligava-lhe quase todo dia cobrando uma posição positiva. Belo dia, Edson, jantando com uma amiga e modelo, entre afagos e muita conversa, toma conhecimento que […]

MUNDO CHATO

Nadja Lira – Jornalista • Pedagoga • Filósofa Decididamente o mundo se tornou um lugar muito chato para se viver. Lembro-me de que na minha época de criança, todo mundo tinha um apelido e isto não nos transformou em adultos traumatizados, assim como também nenhum dos apelidos foram transformados em casos de polícia ou razão para a abertura de um processo judicial contra alguém. Eu tinha dois primos muito próximos […]

FIGURAS MIPIBUENSES – Arlindo Izaías de Macêdo

José Alves – Jornalista e editor do jornal e blog O ALERTA   Era o ano de 1917, uma manhã qualquer do mês de fevereiro, quando estaciono o carro na marginal direita da BR-101, no perímetro urbano de São José de Mipibu, e observo um pequeno sítio, cheios de figuras esquisitas e uma placa “Escaninho do Poeta”, em frente a uma pequena e simples casa, semelhante a muitas das proximidades. […]

1 Comentário leia mais [+]