Forró ganha título de Patrimônio Cultural do Brasil: “O Nordeste pode comemorar”

Uma das expressões mais populares do Brasil ganha um reconhecimento único. Um marco para ser festejado e reverenciar a memória de Luiz Gonzaga, Humberto Teixeira, Marinês, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro, Trio Nordestino e muitos outros mestres.

As Matrizes Tradicionais do Forró são agora Patrimônio Cultural do Brasil. O registro foi concedido na manhã dessa quinta-feira (9), após reunião do conselho consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Com o registro desse bem, músicos, produtores e toda a cadeia produtiva do forró sai fortalecida e representada.

O dossiê apresentado ao Iphan reuniu extensa pesquisa textual, audiovisual e fotográfica.O intuito foi enumerar os aspectos sociais, históricos e culturais do gênero. Trata-se de toda uma série de fazeres e saberes que envolvem as matrizes tradicionais do forró, como o xote, baião, xaxado, coco e toada.

O Iphan aponta que a Associação Cultural Balaio do Nordeste (PB), formalizou o pedido de registro no ano de 2011. A iniciativa também contou com participação do Fórum Forró de Raiz da Paraíba. Passado esse primeiro momento, o processo acompanhou uma série de encontros, fóruns e seminários com os artistas que dominam essa arte.

Diário do Nordeste

Compartilhar em:

3 Comentários

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.