DO BLOG JOÃO MARIA FREIRE: Jornalista mobiliza por uma pensão especial ao artista plástico José Estelo

José Alves, Crispiniano Neto – presidente da Fundação José Augusto e Fábio Lima, diretor da FJA

O jornalista José Alves (Dedé do Alerta), depois de fazer uma visita e conhecer um pouco da realidade do artista plástico José Estelo (foto abaixo), está empenhado para que as autoridades municipais e estaduais definam uma pensão especial para o artista que, além de enfrentar problemas de saúde, precisa do apoio para continuar desenvolvendo sua arte, uma vez que são altos os custos de material para as artes plásticas. 

Logo que leu neste blog a sugestão da pensão, nos moldes do que apregoa uma lei estadual, que prevê uma ajuda financeira do Estado aos agentes culturais que precisem deste apoio, Dedé manteve contato com vereadores, secretários e outros agentes públicos, testemunhando a necessidade e a justiça que precisa ser feita para com Estelo, um dos artistas com obras de artes mais admiradas do Estado e fora dele.

Artista mipibuense Estelo e seus trabalhos

Na última terça-feira, Dedé esteve com o presidente da Fundação José Augusto (foto acima), explicando o pleito. Ele espera que o mais breve possível Estado ou o município de São José de Mipibu, aonde mora Estelo, definam algo neste sentido. Atualmente, Estelo recebe aposentadoria de salário mínimo como servidor público municipal, mas isso não tem sido suficiente para custear as necessidades do artista, que merece todas as homenagens em vida e produzindo seu belo trabalho artístico. 

Compartilhar em:

3 Comentários

  • Bernadete Freitas disse:

    Boa noite Dedé mais do que merecedor e digno de uma pensão a altura de sua qualificação como um grande artista do lugar e que provém de uma deficiência física requer muitos cuidados especiais e uma alimentação a altura de suas condições financeiras por ser muito precária e além de seus medicamentos .

  • Didi Avelino disse:

    Atitude das mais louváveis do querido jornalista e amigo Dedé do Alerta. Nossa expectativa é de que prevaleça a sensibilidade dos homens que atuam na área da cultura nas duas esferas de governo. Afinal, como diz o samba do Nélson Cavaquinho e Guilherme de Brito, dê ao artista “as flores em vida”.

  • Luzinete disse:

    Concordo plenamente com nosso querido Didi Avelino.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.