2022, o ano que só começou

Vidente cega, Baba Vanga

Nilo Emerenciano – Arquiteto e escritor

Anda meio fora de moda a divulgação de videntes e adivinhos fazendo previsões para o ano que apenas se inicia. Pais de santo jogando búzios, tarólogas lendo as cartas, runas, bolas de cristal. Talvez por ninguém ter previsto a pandemia do Covid-19  esses profetas se recolheram ao silêncio e aí a  mídia foi buscar no baú a vidente cega Baba Vanga, morta em 1996, que, dizem, acertava tudo. Isso posto, e já que há um certo vácuo nessa área do conhecimento (?), resolvi fazer também as minhas previsões para 2022.

Por que não? Os romanos consultavam as vísceras ou o voo das aves para fazer predições. Aos tempos de Moisés os necromantes socavam os túmulos para consultar os mortos. Saul convocou a alma do profeta Samuel para saber sobre a batalha que se avizinhava. O templo de Delfos era local de consultas sobre o futuro, feitas pela sacerdotisa de Apolo.

Há cinco ou seis anos o jornal Tribuna do Norte publicou na primeira página um ufólogo de Natal afirmando que os discos voadores viriam nos resgatar no mês de janeiro. Levariam os bons. Aguardo até hoje a visita dos homenzinhos verdes que nunca aconteceu. Os Borboletas Azuis, ali em Campina Grande, juntavam mantimentos para o fim do mundo que se aproximava. Não sei, mas devem ter regredido à condição de lagartas azuis, pois o fim do mundo não chegou. Mas enfim, não custa tentar, por isso vamos às previsões. Se errar, não serei o primeiro. Nem o último.

– A seleção brasileira tem grandes possibilidades de ganhar a Copa do Mundo em 2022, desde que combine com as outras antecipadamente. Ou compre os juízes! Ou ainda, que a disputa passe a ser decidida em palitinhos. Caso não aconteça continuaremos a ser os campeões morais e eu não terei errado a previsão.

– O presidente Bolsonaro vai continuar contestando as eleições, a eficácia das vacinas, da camisinha, do Viagra (“- Não funcionou comigo, talkei?”).

– Roberto Carlos fará mais um especial de fim de ano, se o botox permitir que ele cante. Caso contrário ele fará tipo karaokê, usando um back ground de si próprio. Porque não? A Xuxa sempre fez isso.

– O primeiro ministro da Inglaterra, Boris Johnson, conseguirá, em meados do ano, pentear enfim, o seu cabelo, usando uma fórmula dos índios da Amazônia. Acho que a brilhantina Marajoara.

– Um artista morrerá em acidente ou morte natural. Ou será recolhido ao retiro dos artistas por velhice.

– A gasolina vai continuar aumentando. E o gás de cozinha. E os impostos. E a feira. Os nossos salários vão seguir minguando e a paciência se esgotando.

– ABC e América disputarão o campeonato potiguar. Um dos dois há de vencer. É possível ainda, a vitória de um terceiro clube. Não faz diferença mesmo, já que ninguém dá bola para o campeonato potiguar.

– Não há previsões sobre o Alecrim FC.

– Vai ser necessário que todos estudem mandarim, pois a China vem com força. Quando menos para poder ler as etiquetas dos produtos.

– O PT enfim, fará autocrítica. E emitirá declaração que não havia nada a criticar.

– Em algum lugar do país vai chover em um dia o previsto para o mês inteiro. Barracos e barrancos cairão e os políticos farão proselitismo em cima da dor alheia. E em outro lugar, possivelmente o Nordeste, choverá de menos, e os mesmos políticos estarão sobrevoando a região e observando tudo do alto enquanto tentam mastigar camarões.

– Alguma cabecinha oca vai ganhar o BBB e se tornar, do dia pra noite, celebridade nacional. E passar a opinar sobre todas as coisas nas redes sociais. E a vender de tudo, de roupa íntima a tratores.

– A influencer que vende puns engarrafados diversificará a produção, orientada por algum coach. Passará a engarrafar arrotos, dizendo que são puns que subiram na vida.

Influencer diz que ganhou dinheiro vendendo peidos engarrafados

– As eleições presidenciais deste ano serão ganhas por um político populista. A imagem está nublada e não é possível dizer se é de direita ou de esquerda. Seja qual for o vencedor, o derrotado colocará a culpa da derrota na mídia e nas fake news e o seu partido passará os próximos anos contestando o resultado das urnas. Em vão, claro.

Sei que não são previsões otimistas, mas mesmo assim, feliz Ano Novo para todos, pois pior do que está é impossível ficar.

Compartilhar em:

2 Comentários

  • Angela disse:

    Que previsões toscas…Jesus. Infelizmente, todas bem previsíveis, num país de negacionismo, num mundo egoísta, num planeta em desequilíbrio. Mas, também podemos prever momentos de solidariedade, de fé, de esperança em cada gesto anônimo de ajuda ao próximo. Que às nuvens positivas cubram as negativas.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.