Todos os quatro cemitérios de São José de Mipibu não têm mais espaço para sepultamentos

Sem espaço no cemitério público, os moradores de São José de Mipibu enfrentam dificuldade para realizar enterros. Atualmente, os quatro cemitérios do município de São José de Mipibu (sede, Arenã, Mendes e Laranjeiras do Abdias) não há espaço para poder fazer um sepultamento. O problema se tornou mais grave por causa do aumento de mortes por Covid-19. Só este ano, até o dia 17 de junho, foram a óbitos pelo Coranavírus, 46 pessoas, mais que todo o ano passado (36 óbitos).

Enquanto o novo cemitério, na sede do município não é colocado em funcionamento, que a administração municipal precisa encontrar urgentemente uma solução. Infelizmente, pode acontecer de em um dia terem três óbitos e não ter onde enterrar. Nesse caso, é preciso encontrar um outro lugar para que aquela pessoa possa ser enterrada.

Os cemitérios públicos São José de Mipibu estão com 100% de ocupação. O blog O ALERTA entrou em contato com o administrador do cemitério da sede, para saber o número de sepultamentos, nestes seis meses de 2021, mas foi informado que “no momento não tinha aquela informação”.

A situação é complicada e é uma reação em cadeia.  Como não se tem mais espaço no único cemitério da sede do município, se leva para as comunidades da zona rural. Estes já estão superlotados. O exemplo é o cemitério da comunidade de Mendes.

SEDE DO MUNICÍPIO

O único cemitério na sede do município, encontra-se superlotado há mais de 20 anos. Alguns são enterrados em jazigos da família, A última ampliação ocorreu na administração do prefeito Leonel Santos (1982-1988).

Na gestão passada do prefeito Arlindo Dantas, um terreno, nas proximidades do bairro do Pau Brasil foi adquirido e murado, mas o cemitério não teve as obras concluídas, com a demarcação de passeios e capela, além de um espaço para a administração.

MENDES

“Os moradores estão cobrando dos nossos representantes do Executivo e Legislativo a ampliação do cemitério público daquela comunidade”, declarou Luís de França.

Segundo Luís, “Não há mais lugar para sepultamento. Até nos corredores já foram feitos sepultamento. E o nosso cemitério, atende várias comunidades circunvizinhas, entre elas, Japecanga”. 

Sem espaço para enterrar. É a realidade do cemitério do Mendes Foto:Luís de França

No Mendes, a Prefeitura desapropriou um terreno ao lado do cemitério, na gestão do prefeito Arlindo Dantas. Porém falta a Prefeitura Municipal executar o muro em torno da área e demarcar os locais dos túmulos. Porém, não se sabe o que está ocorrendo para que esse serviço não tenha sido realizado ainda.

Cemitério do Mendes: Passeios são ocupados por túmulos Foto:Luís de França

ARENÃ

 “Em 2016 foi doado uma área ao lado do cemitério do Arenã. Como faltou outro local, no município para sepultar as pessoas, levavam para o cemitério do Arenã. Atualmente, está lotado 100%, não há mais espaço para enterrar ninguém, como nos demais cemitérios do município”, diz a vereadora Verônica Senra (MDB).

LARANJEIRAS DO ABDIAS

Cemitério em Laranjeiras do Abdias Foto: Ana Ferreira

A professora Ana Ferreira, moradora naquela comunidade encaminhou fotos de como se encontra o cemitério de Laranjeiras do Abdias. Sem espaço para enterrar ninguém. “É preciso que a Prefeitura Municipal estude a possibilidade de desapropriar um terreno para ampliar o atual cemitério”, sugere a professora

Compartilhar em:

1 comentário

  • Didi Avelino disse:

    E pensar que o tema “cemitério novo” foi, muitas vêzes, moeda eleitoral em várias campanhas políticas do município… situação vexatória, vergonhosa, e até desumana, provocada pelo descaso de sucessivas gestões municipais, com a indisfarçável indiferença das lideranças locais.
    Hoje, infelizmente, este assunto tão sério e carente de solução, já virou resenha e piada de mal gosto.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.