SINTE: Em pleno período pandêmico Escola “Janilson Ferreira” acolherá outras duas escolas.

O blog O ALERTA publica denúncia, recebida, dia 6 de agosto, do coordenador Núcleo do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do RN (Sinte) de São José de Mipibu, Laélio Costa, sobre o acolhimento de duas escolas municipais, na Escola Municipal Prefeito Janilson Ferreira, no Arenã.

“Na Escola Municipal Prefeito Janilson Ferreira, no Arenã, zona rural de São José de Mipibu, o retorno das aulas presenciais está programado para a segunda-feira, 09 de agosto. Entretanto, hoje pela manhã, o coordenador do SINTE, Laélio Costa, esteve no local e se deparou com uma equipe reduzida de pedreiros trabalhando na conclusão de reparos emergenciais. Consultada a esse respeito, a diretora Maria das Neves de Assis, informou que a previsão fornecida  pelo encarregado da obra  é que a conclusão ocorra na próxima segunda-feira. A gestora nos informou que ainda hoje entrará em contato com a Secretaria de Educação para anunciar o adiamento das aulas.

Mas, apesar dos contratempos corriqueiros , do medo da contaminação e da possibilidade do surgimento de novas e mais perigosas variantes da Covid, a comunidade escolar da Escola Janilson Ferreira ainda tem que lidar com um problema adicional: a utilização de parte da sua estrutura para abrigar as escolas municipais Jorge Ferreira (Cobé)  e José Gomes (Jacaracica).

“Em um período pandêmico onde os cuidados devem ser redobrados e o distanciamento social é algo essencial,  indispensável, o acolhimento dessas escolas na estrutura do Janilson é extremamente perigoso para a comunidade escolar do Arenã e das unidades de ensino que estão sendo acolhidas”, declara Laélio, da coordenação local do SINTE.

Lembramos aqui que, nos dois últimos dias, a midia nacional (G1/Rede Globo de Televisão) tem dado destaque ao aumento do número de casos de covid no Rio Grande do Norte ao mesmo tempo que sinaliza com a possibilidade de desseminação de uma  variante mais potente do vírus no país – a variante delta.

Em conversa com a diretora Neves, soubemos que as duas escolas se utilizarão da estrutura d a Escola Janilson Ferreira devido a necessidade de ambas passarem por uma reforma. 

A Escola José Gomes utilizará quatro salas de aula, exclusivamente no período da manhã e a Escola  Jorge Ferreira,  duas salas, no período da manhã e duas à tarde. 

De acordo com Neves, a escola do Arenã possui 16 salas de aula, mas, atualmente, desse total, menos da metade está ocupada. De acordo com as informações repassadas, no turno matutino seis salas estarão sendo utilizadas pelo Janilson e, à tarde, sete.

As localidades de Cobé e Jacaracica estão localizadas no entorno do distrito do Arenã. As escolas dessas comunidades atendem a educação infantil (Jorge Ferreira) e o fundamental I (José Gomes).

Os alunos virão dos seus povoados para o Janilson no transporte escolar que atende essas comunidades. Além do fluxo significativo de alunos,  soma-se ao problema,  o contingente (professores, alunos, funcionários) dessas escolas será somado ao do Janilson Ferreira..

Conversamos com funcionários das escolas abrigadas nas dependências do Janilson. Eles alegaram que a vinda para o local está  relacionado ao fato dessas unidades de ensino estarem vivenciando realidades distintas no quesito reforma/ampliação dos seus espaços físicos:

A Escola Jorge Ferreira está sendo deslocada para a Escola Janilson Ferreira na eminência de uma reforma que, segundo os funcionários ouvidos, (pasmem !) ainda não tem data para ser iniciada. 

Já a equipe do Escola José Gomes vivencia,  há quatro meses, uma reforma que, de acordo com a fala deles, resultará na ampliação daquela unidade, devendo se entender até meados de setembro.

As escolas abrigadas trouxeram consigo  mobiliário, documentação, geladeiras, bebedouros, freezers e fogões. De forma improvisada, cada uma dividiu o espaço de uma sala para receber a parte administrativa e um arsenal de utensílios de cozinha e  um amontoado de objetos diversos. Na manhã de hoje, inclusive, nos deparamos com um fogão industrial e um bujão nele instalado em sala cedida ao setor administrativo da EM Jorge Ferreira. 

As pias para o asseio das mãos das crianças não estão instaladas e somente foi observada uma de louça na entrada do acesso principal. A prefeitura não está disponibilizando kits com máscaras, álcool gel e squeeze (garrafinha plástica para consumo pessoal de água) para os alunos da sua rede. A equipe do Janilson Ferreira participou do treinamento realizado pelo SEBRAE, que, por sua vez, resultou na distribuição de um número limitado de máscaras e outros itens básicos  que serão distribuídos preferencialmente para os  professores e demais funcionários da escola. Já as escolas pequenas que nela estão abrigadas não participaram desse treinamento e mostram-se ressentidas pela falta de material, embora tenham consigo a informação de que receberão esses itens antes da retomada das aulas.

Diante do exposto no Arenã e noutros escolas visitadas pelo SINTE, percebe-se claramente que os reparos que deveriam ter sido realizados no ano passado – ou pelo menos, nos últimos meses – somente agora estão sendo realizados de forma acelerada com soluções simplórias sob a forma de paliativos”.

NOTA DO BLOG O ALERTA: Sabendo que, diante da pandemia e da falta de aulas presenciais, há mais 17 meses e que, um momento haveria o retorno gradual ás aulas, o Núcleo do Sinte poderia ter visitando, com bastante antecedência, todas as escolas do município. De posse das informações, elaboraria um relatório cobrando as necessidades relacionadas e, posteriormente, cobrada ações junto a Prefeitura Municipal e ao Ministério Público da Comarca. Somente três dias, que antecedem as aulas é que representante do Sinte foram fazer essas visitas.

1 Pessoa comentou
Terezinha Tomaz

O Sinte-rn teve tempo demais pra visitar escolas, cobrar do governo e nunca se posicionou, na véspera de retorno às aulas vai fazer movimento pra vacinação dos profissionais da educação.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.