Retorno às aulas presenciais em São José de Mipibu previsto para dia 2 de agosto

As escolas da rede pública do Rio Grande do Norte voltarão às atividades presenciais na próxima segunda-feira (19), porém com acolhimento de professores e pais, para planejamento da retomada, segundo a Secretaria Estadual de Educação. Em entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, nesta sexta-feira (16), o secretário Getúlio Marques, afirmou que os alunos deverão voltar às salas de aula no dia 26 de julho.

A secretária Municipal de Educação de São José de Mipibu, professora Lúcia Martins informou que as aulas da rede estadual e municipal seriam iniciadas, na próxima segunda-feira(19) porém, “o retorno no município de São José de Mipibu, ocorrerá somente no dia 2 de agosto”.

Lúcia Martins informou que “ocorreu uma reunião,  na semana passada, com  representantes da  Diretoria Executiva da Undime-RN,  para definirmos a data do retorno de nossas aulas, no formato híbrido, com a aquiescência da Secretaria de Educação do Estado. Em decisão conjunta (Estado e Municípios), ficou estabelecido, o dia 19 de Julho,  para o referido retorno, podendo essa decisão ser alterada,  caso haja algum agravamento na situação epidemiológica”, explicou.

Secretária Municipal de Educação, professora Lúcia Martins

Na reunião ficou também decidido, que cada município teria autonomia para antecipar ou postergar essa retomada, considerando principalmente, a situação epidemiológica de cada um, tanto é, que 21 municípios,  já retornaram, antes mesmo dessa data estabelecida. 

“Aqui em São José de Mipibu,  o nosso retorno,  será dia 02 de agosto. 
Ontem participamos de uma reunião,  através de videoconferência sobre o retorno das aulas presenciais,  com o Ministério Público do Estado,  Femurn e Undime-RN sobre o assunto
“, informa. 

“Começamos a fazer uma revisão em nosso Plano de Retomada das atividades presenciais,  que foi construído ano passado pelo Comitê  da Educação.  Daremos prosseguimento a essa revisão,  com o propósito de concluí-la o mais breve possível. Pretendemos apresentar o Plano já revisado, ao Comitê e ao Conselho Municipal de Educação, na próxima semana”, diz a Secretária de Educação. 

Posição do SINTE: não retornar sem completa imunização dos trabalhadores em Educação

Laélio Costa – Coordenador do Sinte/RN

O coordenador do SINTE/RN em São José de Mipibu, Laélio Costa,  repudia veementemente o retorno da categoria ao trabalho presencial sem que tenha ocorrido a completa imunização dos trabalhadores em Educação. “Esperamos que exista bom senso por parte dos gestores  e, desde já, solicitamos que sejam respeitados os prazos estipulados pelas autoridades sanitárias e que os servidores possam dar continuidade aos trabalhos remotos enquanto aguardam a segunda e definitiva dose para que retomem, nos próximos meses, suas atividades presenciais  em segurança”, declarou ao blog O ALERTA

E adiantou: “Lembramos que além da finalização do processo de vacinação, torna-se necessário, levar em consideração os seguintes pontos/aspectos para que tenhamos um retorno seguro: Taxa de transmissibilidade abaixo de 1; Ocupação dos leitos covid-19 menor que 80%; Condições estruturais das unidades de ensino; Aquisição de insumos e produtos de higiene que reforcem o asseio dos ambientes escolares; Retorno gradual restrito inicialmente a 1/3 dos alunos, garantindo o distanciamento social (Ex: Escola com 90 alunos, retorna somente 30%)“.

TEXTO PUBLICADO PELO PROF. ALEXANDRE FREIRE

Professor Alexandre Freire – Foto: Mipibu Atenta

Quem tem filho(a) matriculado(a) em escola pública sabe o quanto é doloroso se deparar com essa notícia. Há um ano e meio, as prováveis desculpas para o não retorno das aulas são crescentes. Inicialmente, por causa dos picos da pandemia; em seguida, só voltariam com a imunização dos professores; depois, se todos os alunos recebessem também as doses da vacina; agora, sinalizam movimento grevista, embora reconheçamos o direito legítimo da categoria.

Mas… por que não entraram em greve no período das aulas remotas, já que muitos dizem que estão “morrendo” de trabalhar e prestes a adoecerem?! Porque, para muitos, é mais fácil ficar em casa enrolando aula com folhinhas de papel e vídeos aleatórios pegos na internet para empurrarem de goela abaixo nos alunos. Porque é mais fácil ficar em casa com salário garantido no fim de cada mês. Porque quem está sofrendo não são filho(a)s desses mesmos docentes, visto que aquele(a)s estão matriculados nas particulares etc etc etc

E o pior… Alguns professores do contra estão infiltrados nas escolas privadas da vida, caladinhos e sem mimimi, porque são obrigados a trabalhar para incrementar sua renda. Entendo que a estrutura das escolas e a logística contra a covid ainda deixam a desejar, mas não vejo os famigerados sindicatos interessados em discutir, opinar e trazer soluções para tal situação. O ENGODO É BEM MAIS VANTAJOSO DO QUE VOLTAR AO BATENTE. Mais empatia, por favor!

Em assembleia convocada pelo Sinte, professores decidem não voltar às aulas presenciais no RN

Em assembleia remota convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN), 91% dos professores  deliberaram por não voltar às aulas presenciais na rede estadual de educação. Pelo planejamento da Secretaria, publicado nesta sexta-feira (16), às escolas estaduais começam a abrir na próxima segunda-feira (19) para planejamento e passam a receber alunos, professores e funcionários uma semana depois. As informações são do Saiba Mais – Agência de reportagem.

Segundo o texto, em assembleia ocorrida na manhã desta sexta (16), os professores não confirmaram greve, mas que continuariam a trabalhar remotamente, até que todos os trabalhadores das escolas tenham sido imunizados com a vacina contra a Covid-19.

A categoria ingressou esta semana com uma ação na Justiça contra a retomada das aulas presenciais, sem que a imunização dos trabalhadores não tenha sido concluída, mas a decisão não sairá antes da data prevista para reabertura das escolas (dia 19). Sem uma definição sobre o pedido do Sindicato, continua valendo a decisão da 2ª vara da Fazenda Pública de Natal, publicada no último domingo (11), que determina o retorno presencial na rede estadual a partir do dia 19 (segunda-feira).

De BG


Compartilhar em:

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.