Psicóloga faz alerta após filha ser abusada em shopping de Natal

Novo Notícias

Suspeito teria escondido o celular em uma cesta de compras que estava no chão com duas toalhas e filmou as partes íntimas da criança, que estava de vestido

A psicóloga Elaine Maia fez um alerta em suas redes sociais após sua filha mais nova, que não teve a idade revelada, ser importunada sexualmente em um shopping da capital potiguar.

Em um vídeo de pouco mais de 4 minutos, Elaine conta que na segunda-feira (24) foi ao referido shopping com o esposo e as duas filhas para comprar material escolar em uma loja. Em um determinado momento das compras, ela relata ter ouvido gritos. “Na mesma hora o meu sistema de alerta foi acionado. Peguei a minha filha mais velha e fui atrás do meu esposo, que estava com a mais nova”, contou a mãe.

A mulher relata que encontrou o marido no meio de um corredor junto a dois seguranças e outro homem, que discutia com os profissionais, tentando se defender. “Eu olhei pro meu esposo e perguntei: ‘o que foi?’. Ele estava paralisado, sem reação alguma com minha filha menor e falou: ‘ele estava filmando a minha filha’”.

De acordo com os seguranças da loja, que relatam ter acompanhado toda a ação pelas câmeras de monitoramento, o homem escondeu o celular em uma cesta de compras que estava no chão com duas toalhas e filmou as partes íntimas da criança, que estava de vestido. Ao saber de toda situação, a mulher saiu em busca do acusado.

“Na mesma hora que eu soube, eu saí em busca desse rapaz. O segurança me acompanhou até o final da loja e, depois disso, eu fui sozinha, chamando os seguranças do shopping que eu via pela frente. Eu pedia: ‘me ajude! venha comigo!’. Quando eu cheguei perto do rapaz, eu gritei: ‘moço, para aí!’. Aí ele olhou pra mim e correu. Ele fugiu e os seguranças não correram atrás”, relatou Elaine.

No relato ela contou que o segurança havia dito que a situação já havia acontecido outras vezes, mas que ninguém nunca havia tomado providências.

“Hoje eu venho aqui deixar o meu alerta, o meu repúdio, a minha indignação com relação a toda essa pacificidade. A minha filha está segura, está bem, e eu e meu esposo estamos tomando todas as providências cabíveis e necessárias. Confesso que não é fácil, mas eu não podia deixar de vir aqui compartilhar isso com vocês porque eu trabalho com crianças. Eu acolho famílias. E as minhas crianças frequentam o shopping com seus amigos, com seus pais… então fiquem alertas, vigiem”, concluiu a psicóloga.

Um boletim de ocorrência foi registrado pela família na Delegacia de Defesa da Criança e do Adolescente. O crime deve ser investigado.

 

Compartilhar em:

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.