PSB define filiação de Geraldo Alckmin que deve ser vice de Lula nas eleições

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido) encaminhou sua filiação ao PSB nesta 2ª feira (7.mar.2022) em conversa com o presidente do partido, Carlos Siqueira.

Alckmin e Siqueira ainda acertarão detalhes do ato de filiação. A expectativa de pessebistas é de que seja na próxima semana.

O ex-governador de São Paulo deverá ser o vice na chapa em que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disputará a Presidência da República.

O apoio de PSB ao PT nas eleições presidenciais é dado como certo. Os partidos negociam, ainda, uma federação partidária –vínculo de 4 anos para eleger mais deputados e agir em conjunto nas instâncias de representação.

As tratativas esfriaram nas últimas semanas. Hoje, é mais provável que a federação não saia. As negociações pararam no Carnaval e serão retomadas nos próximos dias.

Alckmin foi filiado ao PSDB por 33 anos. Quando tucano, teve uma série de atritos com Lula. Ambos disputaram a Presidência da República no 2º turno das eleições de 2006, por exemplo. O ex-governador se desentendeu com o grupo político do atual governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Doria foi lançado à política pela mão de Alckmin e hoje é um dos tucanos mais poderosos.

O ex-governador se desentendeu com o grupo político do atual governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Doria foi lançado à política pela mão de Alckmin e hoje é um dos tucanos mais poderosos. Alckmin anunciou sua saída do PSDB em dezembro de 2021. Está sem partido desde aquele momento.

A última pesquisa PoderData mostra o ex-presidente Lula na frente em intenções de voto. O atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), que deve tentar reeleição, está recuperando popularidade.

Fonte: Portal Grande Ponto

Compartilhar em:

1 comentário

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.