Parnamirim: Vereadora Fativan Alves critica executivo e pede respostas na educação


Vereadora cobra respostas sobre as questões debatidas na Audiência Pública da pasta e informa que irá convocar a secretária Justina Iva para prestar esclarecimentos

A vereadora Fativan Alves criticou a falta de um representante do executivo na Audiência Pública da última quinta. O desabafo ocorreu no discurso da parlamentar na 22ª Sessão Ordinária deste período legislativo, no Plenário Dr. Mário Medeiros.“Conseguimos na última quinta realizar um ato histórico com a realização da Audiência Pública para tratar a Situação da Educação, com temas de extrema importância para os 26 mil alunos de nossa rede de ensino. Mas fica registrado também a falta de responsabilidade desta gestão com os professores”, comentou Fativan Alves.


A vereadora Fativan pevista reforçou os temas que foram tratados em audiência pública na última quinta-feira, que envolveram a greve dos professores devido a aplicação do 33,24% de aumento sancionado pelo Governo Federal, o destino dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) por parte da Secretaria de Educação de Parnamirim.


Foi debatido também a situação do transporte escolar parnamirinense, as estruturas das unidades escolares, a questão da merenda repassada as escolas e a aplicação do plano de cargos, carreiras e salários dos servidores da educação e a convocação dos aprovados do apoio escolar.


Mas o encontro também ficou marcado pela “ausência” da secretária de Educação Parnamirinense, Justina Iva de Araújo, que enviou um oficio de última hora informando que não poderia ir por questão de afastamento por problemas de saúde e agravado pelo fato de nenhum representante da pasta se fazer presente na audiência. “Nós fomos surpreendidos quando recebemos em cima da hora a justificativa do afastamento da secretária devido as questões de saúde. Mas quer dizer que só ela quem presta contas? Ninguém pode vir conversar conosco? Não tem um responsável para falar sobre os assuntos da Educação?”, questionou. 


A parlamentar informou que os próximos passos são “convocar a secretária” para vir a Câmara Municipal prestar esclarecimentos e abrir a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) devido a falta de transparência da gestora da Educação. “Este silêncio é a prova concreta que existe irregularidades na Educação. E Se faz necessária uma CPI para prestar contas do que acontece na pasta”.


Fativan Alves também criticou o fato do prefeito Rosano Taveira judicializar o movimento dos professores, invés de sentar à mesa para negociar. “É triste não ter a capacidade de dialogar com os professores. E pior ainda ter que levar a justiça um movimento legal, justo e que luta por seus direitos. É de um extremo desrespeito e falta de compromisso com o povo parnamirinense”, desabafou a vereadora

Compartilhar em:

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.