Para que servem os vereadores?

Nadja Lira – Jornalista – Pedagoga – Filósofa

O Todo Poderoso estava realmente inspirado quando decidiu criar a Cidade do Natal e por isso dotou-a de uma beleza singular. A cidade, como muito bem definiu o historiador Luis da Câmara Cascudo, nasceu do abraço entre o rio e o mar, local de onde se descortina o mais belo pôr-do-sol que nossos olhos podem ver. Natal possui 400 quilômetros de litoral, onde estão encravadas algumas das mais belas praias do Brasil e onde sempre é verão – por isso é carinhosamente chamada de Cidade do Sol.

A cidade, porém, guarda muitos problemas de ordem administrativa, que somente aqueles radicados aqui podem enumerar. O pior é que os nobres representantes do povo, ao invés de procurar solucionar estas questões, já que foram eleitos para isto, perdem tempo em discussões pouco produtivas como mudar nomes de ruas e avenidas, por exemplo.

Não faz muito tempo que os noticiários locais, publicaram notícias de que alguns dos nobres vereadores representantes do povo potiguar, passaram uma tarde inteira discutindo a mudança do nome da Avenida Miguel Castro para Avenida Mártires de Uruaçu. Não chegando a um consenso e como já estavam fatigados com o duro trabalho, decidiram adiar a votação para outro dia. E eu fiquei me perguntando: é para este tipo de trabalho que os vereadores são eleitos?

Também não faz muito tempo que nossos edis decidiram mudar o nome da Avenida Bernardo Vieira para Avenida Nevaldo Rocha, cuja mudança não trouxe qualquer melhoria na vida do povo potiguar. A mudança serviu apenas para dificultar a vida de quem mora e quem tem empresa neste endereço. Afinal, a cada vez que uma modificação deste nível ocorre, provoca gastos para os empresários, comerciantes e assemelhados, já que precisam mudar todos os documentos com os quais são obrigados a trabalhar, graças à burocracia brasileira.

Nada contra Nevaldo Rocha, cujo nome figura na história como um dos maiores empreendedores brasileiros. Mas, é de se esperar, que vereadores eleitos proponham projetos de maior visibilidade, do que ficar mudando nomes de ruas e enviando telegramas de pêsames pela morte de seus eleitores, conforme ocorre em véspera de eleição.

Enquanto isto, os postos de saúde da cidade não atendem às necessidades da população, o trânsito está se transformou num verdadeiro martírio para os motoristas, e uma boa parte das escolas públicas municipais não conta com um refeitório e as crianças são obrigadas a comer, sentadas no chão. Isso sem contar que o povo de Natal desconhece a origem das carnes vendidas nos supermercados. Como todo mundo está cansado de saber, a Cidade do Natal não possui um único abatedouro de animais.

Além desses problemas, a população residente em Natal está vivendo um dos seus maiores dramas: a água consumida, que já foi um dos maiores orgulhos desta terra, está contaminada por nitrato colocando em risco a saúde do povo. Os representantes do povo, entretanto, ao invés de estarem cobrando melhorias neste sentido, perdem tempo discutindo troca de nomes de rua. Não dá para acreditar.

Pelas notícias publicadas nos jornais locais, tudo leva a crer que os vereadores de Natal não têm muito o que fazer, porque além de discutir troca de nomes das ruas eles ainda perdem tempo apresentando projetos demagógicos, sem qualquer serventia para o povo.

Recentemente, a Câmara Municipal de Natal aprovou, em regime de urgência, a criação de 90 cargos comissionados, para serem incorporados à Administração Executiva do Município do Natal. A aprovação deste projeto foi orçada em mais de 200 mil reais mensais, cujos recursos são retirados à custa de muito suor do trabalhador Por isto é a prefeitura não dispõe de recursos para pagar salário de professor, já que gasta demais com cargos comissionados.

Enquanto isto, a cidade vive no mais completo abandono: Quase todo dia o asfalto sede em algum ponto engolindo veículos de pessoas que levam cinco anos para pagá-lo. E em tempos de chuva, como o que vivemos atualmente, fica impossível trafegar pela cidade, já que por aqui a população não dispõe de carros anfíbios.

Diante da falta de criatividade dos vereadores, penso que seria mais interessante para a população terceirizar este serviço. Certamente sairia mais barato pagar a uma empresa, com capacidade para exigir que seus colaboradores trabalhem, que façam um bom serviço, porque depois de eleitos, vereadores esquecem suas reais atribuições.

Compartilhar em:

1 comentário

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.