Operação da PF quebra sigilos bancário e fiscal do ministro Ricardo Salles, afasta presidente do Ibama e cumpre 35 mandados no Ministério do Meio Ambiente e Ibama

Aos poucos, o governo Bolsonaro vai definhando…O Ministro Ricardo Salles é alvo de operação da PF que cumpre 35 mandados no Ministério do Meio Ambiente e Ibama e em endereços de empresários em SP, PA e DF.

O ministro do STF, Alexandre de Moraes, que determinou a operação da Polícia Federal no Ministério do Meio Ambiente e no Ibama, não pediu o afastamento do ministro Ricardo Salles, que é acusado de conluio com madeireiros ilegais na Amazônia, com vistas à exportação. Mas determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal do ministro, e busca e apreensão na casa do ministro em São Paulo, no apartamento funcional e no gabinete em Brasília, e em um escritório montado por ele no Pará.

O presidente do Ibama, Eduardo Brim, foi afastado.Como a operação trata de exportação ilegal de madeira, autoridades americanas colaboraram com a investigação.O ministro já era alvo de investigação, porém, o procurador geral da República, Augusto Aras, arquivou o inquérito por “falta de provas”.

Como as provas existiam, inclusive com colaboração internacional, a Polícia Federal desarquivou o inquérito guardadinho pelo PGR.

Fonte: Agência Brasil

1 Pessoa comentou
Terezinha Tomaz

Tem que investigar os incêndios e o desmatamento.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.