Omissão de socorro no Hospital Walfredo Gurgel: Sesap tenta explicar o inexplicável

Imagem do celular da vítima, com pedido de socorro no maior hospital do Estado

Impossível assistir as imagens gravadas por seu José Wiliam antes de morrer vítima de enfarte, que anunciou na porta do Hospital Walfredo Gurgel, e não sentir um aperto no peito.

O video viralizou no domingo, 7, no Rio Grande do Norte.

A voz angustiada de quem busca socorro no maior hospital do estado e não encontra :

Mandaram eu procurar uma UPA.

Eu aqui com dor nos peitos, enfartando, nem taxi tem aqui para me prestar socorro.

Já falei com o pessoal, com assistente social, com segurança e ninguém me atende. 

Ele tinha razão sobre o que sentia, um ataque cardíaco que o tirou a vida.

Não precisa ser médico, nem da área médica para saber que atendimento imediato evita mortes em casos semelhantes.

Muitas vezes com medicação disponível em unidades básicas de saúde.

William não teve essa oportunidade de atendimento.

Ontem, antes de embarcar para Dinamarca, a Governadora Fátima Bezerra (PT) se manifestou sobre a omissão de sua equipe de Saúde:

Boa noite, meus amigos e minhas amigas. Primeiro quero me solidarizar com os familiares de José William pelo trágico ocorrido que culminou com a sua morte. Isso é inadmissível, ainda mais para nós que trabalhamos diuturnamente por um SUS humanizado, universal e acessível.

Quero dizer a vocês que já conversei com o vice-governador @antenorroberto, com o secretário de Saúde, Cipriano Maia e equipe Sesap.

Determinei que se dê início com toda a brevidade uma apuração rigorosa sobre o ocorrido

A apuração, repito, será feita com todo o rigor e as medidas cabíveis serão tomadas.

A Sesap – Secretaria de Saúde do RN – emitiu nota tentando esclarecer o descaso flagrante na porta do maior Hospital do RN:

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) esclarece que, em relação ao usuário que buscou, na última sexta-feira (5), atendimento no Hospital Walfredo Gurgel (HWG), foi aberta uma sindicância para que se faça uma apuração aprofundada dos fatos, a fim de que sejam tomadas as providências cabíveis.

Importante esclarecer que a Rede de Atenção às Urgências e Emergências (RUE) é constituída de diferentes “portas de entrada”, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Unidades Básicas de Saúde (UBS), Portas Hospitalares de Urgência e Emergência, SAMU 192, Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD), leitos de retaguarda e sala de estabilização, entre outros.

Cada unidade que compõe a rede tem um perfil específico, que é pactuado e aprovado nas instâncias deliberativas do SUS. Todos os municípios e serviços conhecem os fluxos assistenciais de acesso, desenho da rede e complexidade dos serviços.

Os casos de complexidade intermediária normalmente são encaminhados para as UPA’s ou os Pontos de Atendimento/Socorro (PA/PS) dos Municípios. Quando há necessidade, podem ser encaminhados para um hospital da rede de saúde, onde são realizados procedimentos da alta complexidade.

No caso do paciente citado, informamos que ele foi encaminhado para o Hospital dos Pescadores, que possui o perfil adequado para ofertar o atendimento que o mesmo necessitava, conforme o fluxo assistencial do SUS.

A Direção do HWG e da Sesap lamentam o ocorrido, ao mesmo tempo em que se solidarizam com a família do paciente, colocando-se à inteira disposição da mesma para fornecer mais esclarecimentos que se fizerem necessários.

DO TL 

Como bem dito no video, a ele não foi dada a mínima chance de socorro, nem sequer o transporte numa ambulância para o local adequado de atendimento “no sistema”.

Existem coisas que não precisam de protocolos e manuais, é o beabá de humanidade.

Ah, mas são muitos casos e outros tantos ainda vão ocorrer.

Até quando?

Aliás, onde essas campanhas de comunicação esclarecendo como proceder com paciente “morrendo de ataque cardíaco”, se não é para o maior Hospital do RN, para onde é?

Falta informação. E mínima sensibilidade para quem trabalha na triagem dessas unidades de Saúde. “Falta de sensibilidade” que tem nome bem mais duro no Pódio Penal; omissão de socorro.

Uma prova que, certamente,  seu Wiliam não imaginava produzir quando gravou os minutos que antecederam a própria morte.

Do Território Livre

Compartilhar em:

1 comentário

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.