O VÍRUS DO AMOR

Nadja Lira – Pedagoga • Poetisa

Enclausurada dentro de casa devido às restrições e à quarentena forçada provocada pelo vírus da China, sobra-me tempo para algumas reflexões e assim, descobri que existe uma doença muito mais poderosa do que o Coronavírus. Trata-se do mal do amor. Esta, sem sombra de dúvidas, é a pior de todas as doenças existente no mundo, porque é um mal que não tem cura. O pior também, é que basta apenas um olhar ou um sorriso para infectar uma pobre criatura.

Existem milhões e milhões de pessoas na face da Terra e em um determinado momento, seu olhar cruza com o de outra pessoa, a qual você nem imaginava que existia e pronto: você foi infectado pelo vírus mais poderoso do Universo e contra o qual não existe remédio algum: o vírus do amor.

Quando você menos espera, o vírus se propaga por todo o corpo e os sintomas da doença não deixam a menor sombra de dúvidas: você está apaixonado. Os sintomas são muitos e alguns deles podem ser bem dolorosos, especialmente quando o seu olhar ou seu sorriso não tem a capacidade de transmitir o mesmo vírus para a outra pessoa.

Assim, se você está apaixonado, sente-se sozinho, mesmo estando no meio de uma multidão, se o ser amado não estiver a seu lado;

Em um determinado dia, você vai acordar e olhar pela janela do quarto e ver o sol brilhando lá fora, mesmo quando o dia estiver nublado e cinzento e mesmo que o quarto não tenha janelas; Sentir-se-à um desbravador do mundo, capaz de conquistar todos os tesouros da Terra e do mar, mas interessar-se-à apenas por um: o sorriso do ser amado.

Terá a capacidade de sorrir por coisas tolas; fazer coisas tolas; dizer coisas tolas. E mais: sem se importar em parecer ridículo;

Vai sentir-se preso por fortes grilhões e ali vai querer permanecer por livre espontânea vontade;

Perderá o sono, o apetite e passará a sentir somente fome de beijos, abraços, carinho, amor.

Imaginar-se-á dono, senhor e proprietário de todos os tesouros do mundo e será atormentado pelo medo de perdê-lo;

Sentirá que as horas passam rápidas demais ao lado dele, enquanto os minutos simplesmente se arrastam quando ele não está perto;

Vai imaginar que uma eternidade é pouco para viver este amor, assim como vai sentir um frio na barriga a cada vez que o encontrar de forma inesperada, mesmo que estes encontros ocorram depois de muitos anos;

Também vai perder horas na frente do espelho tentando ficar mais bonita para ele.

Vai imaginar que o céu e o mar emendados não são suficientemente grandes para ser comparado ao tamanho do seu amor;

E assim, por mais dinheiro que você possa ter, se não tiver o objeto do seu amor, sentir-se-á o mais pobre e miserável habitante do planeta Terra.

Compartilhar em:

1 comentário

  • Vanda disse:

    Toda tentativa de falar e definir o que é esse sentimento inexplicável que é o amor que transporta o ser para dimensões além da razão é um desafio belíssimo. Como a tentativa do poeta português Camões, no seu poema O Amor é fogo,o amor é realmente a emoção mais paradoxal e mágica que o Ser humano vivência. Parabéns pela maneira tão leve e profunda que você falou sobre o Amor.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.