“Não sou passível da perfeição”, diz Beto Rosado sobre ter pago conta telefônica do pai com dinheiro público

O deputado federal Beto Rosado (Progressistas) admitiu nesta segunda-feira (19) que o mandato dele vinha pagando, de forma irregular, a conta de telefone do pai, o ex-deputado Betinho Rosado. A fatura era paga desde 2015 com verba de gabinete do mandato.

O caso veio à tona em 17 de maio, em reportagem “Ex-deputado do RN “ficha suja” usa celular pago pela Câmara Federal para divulgar fake news”, da agência Saiba Mais. A reportagem flagrou Betinho disparando fake news, pelo número pago pela Câmara, contra a presidenta do PT Gleisi Hoffman.

A ilegalidade foi confirmada pela assessoria de comunicação da Câmara dos Deputados. O prejuízo aos cofres públicos até abril de 2021 data foi de R$ 18,2 mil.

Em entrevista ao canal Foro de Moscow, apresentado na manhã de hoje pelos jornalistas Bruno Barreto e Willian Robson, o parlamentar admitiu o erro e afirmou que a conta já foi cancelada:

– Meu pai ficou com esse telefone, que era o número dele quando era parlamentar. Ficou esse tempo lá. Já cancelamos, pedimos para tirar esse telefone de lá, realmente é uma conduta irregular”, disse.

O próprio Rosado lembrou na entrevista que essa não é a primeira “conduta irregular” que comete no exercício do mandato.

Entre 2011 e 2015, o ex-deputado Betinho Rosado, pai de Beto, utilizou R$ 79.423,34 de sua cota parlamentar para abastecer o veículo em um posto de propriedade de um parente. Já Beto, na legislatura 2015-2019, cometeu a mesma irregularidade, abastecendo o equivalente a R$ 58.855,36 no posto do familiar. A empresa pertence a Carlos Jerônimo Dix-Sept  Rosado Maia irmão, do ex-deputado e tio de Beto. Os dois foram processados pelo Ministério Público Federal e tiveram que ressarcir o dinheiro à Câmara.

Sobre as duas ilegalidades, Beto Rosado ironizou:

– É uma falha que pode acontecer com qualquer um. Não sou passível também da perfeição não”, disse rindo.

Na época da denúncia publicada pela agência Saiba Mais, mesmo procurado pela reportagem, Beto Rosado não quis se manifestar.

Da Agência Saiba Mais

Compartilhar em:

2 Comentários

  • Didi Avelino disse:

    Histórias assim, infelizmente, compõem os rastros das tradicionais oligarquias do nosso estado, lamentavelmente.
    Que bom que ventos novos já sopram a nosso favor e histórias mais edificantes começam a serem contadas.

  • Terezinha Tomaz disse:

    Não é só cancelar o telefone apos ser descoberto, tem que devolver o dinheiro e não ser mais candidato, é fácil gastar o dinheiro público.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.