MUNDO CHATO

Nadja Lira – Jornalista • Pedagoga • Filósofa

Decididamente o mundo se tornou um lugar muito chato para se viver. Lembro-me de que na minha época de criança, todo mundo tinha um apelido e isto não nos transformou em adultos traumatizados, assim como também nenhum dos apelidos foram transformados em casos de polícia ou razão para a abertura de um processo judicial contra alguém. Eu tinha dois primos muito próximos e dificilmente os chamava pelos nomes. O mesmo ocorria com os amigos da escola.

Naquela época não havia telefones celulares e assemelhados, e até televisão era coisa rara, de modo que tivemos uma infância divertida, já que inventávamos as nossas próprias brincadeiras. Na casa da minha avó, uma lata de óleo era transformada em um carrinho e uma casca de melancia se transformava em uma boneca, pelas mãos habilidosas do nosso avô.

A violência que hoje impera no mundo era algo muito distante de nossa realidade, de modo que nossos maiores medos eram do Bicho-Papão e do Velho do Saco. Assim, as crianças podiam brincar na rua sem dar preocupação aos pais, desde que chegassem em casa na hora determinada.

Essa, sem sombra de dúvidas, era uma época boa de se viver, já que não havia esse abuso que hoje se vê e onde tudo o que se diz, precisa ser muito bem pensado. Caso contrário você pode ser vítima de um processo judicial.

No mundo atual, tudo está virado pelo avesso. Lembro que eu e todos os amigos da minha época, levamos boas surras dos nossos pais, avós e tios. Os adultos das famílias tinham todo o direito de dar umas boas palmadas nas crianças quando estas faziam birra. As palmadas, porém, contribuíram para o fortalecimento de nosso caráter. Ninguém ficou traumatizado, guarda mágoa, ódio ou rancor dos familiares por causa disto, ou articulou algum plano para assassiná-los.

As crianças do mundo de hoje são mal-educadas, birrentas, cheias de gostos, mandam nos pais e ai daquele que se atrever a dar-lhes umas boas palmadas. Corre o risco de perder a guarda dos filhos, sofrer processos, pagar multa e outras barbaridades. Até parece que as crianças de hoje não são feitas como antigamente, porque qualquer coisa é razão para um trauma irreparável na vida delas.

Tenho ouvido muitos psicólogos dizerem que esta geração Nutela, vai sofrer muito no futuro. Isto porque, é justamente na infância onde se forma o caráter da criatura. Uma criança que é acostumada a ter tudo e jamais recebe um sonoro NÃO dos adultos que a cerca, acaba imaginando que tudo na vida é assim. Ou seja, tudo está posto à sua disposição, e isto pode torna-las indivíduos de caráter fraco e emocionalmente incapazes de enfrentar as dificuldades impostas pela vida.

É por esta razão, segundo os estudiosos, que muitos homens se sentem donos das namoradas ou esposas. Falta-lhes maturidade suficiente para receber um NÃO, sem grandes problemas. Como resultado dessa deformidade de caráter, vê-se crescer dia após dia, o número de assassinato de mulheres pelas mãos de homens que, em algum momento juraram amá-las.

O curioso é que um pai não pode dar uma palmada no filho, quando este merece. Mas este mesmo pai pode pagar pela realização de um aborto, para impedi-lo de nascer, ou pode negar-se a pagar a pensão que vai ajudar na sua educação.

O mundo transformou-se num lugar desprovido de amor ao próximo, onde não existe empatia. Dificilmente alguém é capaz de se colocar no lugar no outro e entender suas dores, amarguras e lágrimas. À primeira vista ninguém é confiável e acaba-se criando uma couraça de proteção contra seu semelhante.

Na atualidade tudo está virado pelo avesso. Cidadãos de bem e pagadores de impostos são vistos como bandidos, sem direito algum. A não ser o de pagar imposto estratos estratosféricos. Enquanto isto, os bandidos têm direitos a tudo, uma vez que nossas leis são muito brandas para com eles. No mundo chato em que vivemos, não é demais afirmar que o crime compensa neste país do faz de conta.

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar o tópico.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.