Manequim preto quebrando vitrine causa indignação nas redes

Um manequim preto quebrando a vitrine da loja da Reserva, no Shopping Barra, em Salvador, causou indignação entre os clientes.

A imagem, que sugeriria um arrombamento, viralizou depois de a influenciadora digital baiana Ashley Malia criticar a ação de marketing em suas contas no Twitter e no Instagram:

“Isso é racismo escancarado. Não sei nem como reagir”.

A Reserva enviou a seguinte nota:

“A vitrine “Loucuras pela Reserva”, com o boneco entrando pela parte de fora da loja (o mesmo sempre usado do lado de dentro da vitrine) jamais teve como objetivo ofender qualquer pessoa ou disseminar ideias racistas, somente divulgar a liquidação da marca.

No entanto, se mesmo sem intenção, a vitrine ofendeu alguém, comunicamos aqui que ela será imediatamente desmontada.

Acreditamos na empatia como única forma de viver em sociedade e repudiamos o racismo em todas as suas formas. A diversidade e inclusão são valores essenciais de nossa marca.”

DO TL 

Ponto para a postura da marca que aceitou e entendeu as reações. Que ao errar se reposicionou, mesmo quando não teve a intenção.

Um posicionamento que nos lembra que errar é e sempre será um risco de quem ousa e tenta fazer diferente. Permanecer no erro é opcional.

Do Território Livre

Compartilhar em:

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.