Machismo contra professora será apurado na Secretaria de Educação de Natal e Sinte fará protesto nesta terça-feira

Por esse problema a secretária de Educação de Natal, Cristina Diniz, não precisava passar: ver um chefe de setor da pasta criar regras de figurino para mulheres frequentarem a Secretaria.

Discreta, elegante e educada, a secretária Cristina jamais barraria uma professora que chegasse à sede da pasta, para prestar contas de seu trabalho, usando um vestido composto como o que usava a professora Tânia Pettersen, quando foi barrada pelo “chefe do Patrimônio”.

Nem um vestido composto nem roupa nenhuma.

Acredito que também não apoiaria tal ato de qualquer servidor.

O chefe do Patrimônio teria destratado a professora na frente de todo mundo, dizendo que ela não vestia roupa apropriada para entrar no prédio da Secretaria.

O machismo ridículo do servidor deu seguimento ao machismo de outra mulher: a recepcionista da Secretaria foi quem chamou o chefe do Patrimônio para avaliar a roupa da professora.

Depois da polêmica a Secretaria de Educação divulgou nota afirmando que vai apurar o caso.

NOTA OFICIAL

Sobre o episódio denunciado pela professora Tânia Maruska Petersen, a Secretaria Municipal de Educação de Natal está apurando os fatos para tomar as devidas providências.
A SME-Natal lamenta o episódio e esclarece, que na ocasião a professora foi atendida na sequência em sua demanda pela diretora do Departamento de Administração Geral.

Na oportunidade, a SME-Natal reafirma o respeito às professoras e professores, como também, a qualquer cidadã ou cidadão que procura atendimento na sede da SME-Natal, no Centro Municipal de Referência em Educação Aluízio Alves (Cemure), ao anexo no qual funciona o Departamento de Atenção ao Educando (DAE) e nas 146 unidades de ensino distribuídas pelas quatro regiões administrativas da cidade.

O assunto vai seguir com a realização de um ato público contra o machismo e em apoio à professora Tânia.

Nesta terça-feira (16), o protesto comandado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação será realizado às 9 horas em frente ao prédio da Secretaria Municipal de Educação.

O assunto também será levado à Assembleia Legislativa em pronunciamento da deputada Isolda.

FONTE: thaisagalvao.com.br

Compartilhar em:

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.