Governo Bolsonaro publica foto de homem armado para parabenizar o Dia do Agricultor

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República publicou uma foto de um homem armado em sua conta no Twitter, na manhã desta quarta-feira (28), para fazer uma homenagem ao Dia do Agricultor.

O tuíte recebeu diversas críticas dos usuários e um deles apontou a origem da fotografia, retirada do banco de imagens iStock, que é pago. Neste site, a foto tem a seguinte a descrição: “Silhueta de caçador carregando espingarda no ombro e observando”.

Política armamentista

Desde que chegou ao poder, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem assinado decretos para ampliar o acesso a armas. Ele já falou, em várias ocasiões, sobre o desejo de ver toda a população armada.

Em fevereiro de 2020, por exemplo, o governo federal editou um “pacote de mudanças” em decretos de 2019, flexibilizando os limites para compra e estoque de armas e cartuchos.

Uma dessas alterações elevou de quatro para seis o número máximo de armas de uso permitido para pessoas com Certificado de Registro de Arma de Fogo.

Um outro decreto deu permissão para que atiradores e caçadores registrados comprem até 60 e 30 armas , respectivamente, sem necessidade de autorização expressa do Exército.

Em apenas três anos, o Brasil dobrou o número de armas nas mãos de civis, segundo um Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgado no dia 15 deste mês.

Em 2017, segundo a Polícia Federal, o Sistema Nacional de Armas (Sinarm) contabilizava 637.972 registros de armas ativos. Ao final de 2020, o número subiu para 1.279.491 – um aumento de mais de 100%.

COMENTÁRIO DO JORNALISTA CEFAS CARVALHO

Pode se falar tudo deste desgoverno, menos que ele não é claro em seus propósitos e coerente na sua ideologia de violência.

Há dias vimos o (des)presidente receber e tirar fotos feliz na vida com uma deputada de partido neonazista alemão, neta de ministro de Hitler.

Hoje a Secom homenageia o Dia do Agricultor postando a foto de um homem não com enxada, pá ou trator mas com… uma arma. Ou seja, um jagunço, deduzimos. Um desgoverno que, coerente, repito, tem sempre seu lado: O da violência, o do mais forte, o da agressividade.

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar o tópico.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.