FIGURAS MIPIBUENSES José Ferreira dos Santos (‘Arlindo do Paredão’)

José Ferreira dos Santos nasceu, em 20 de julho de 1943, em São José de Mipibu, no sítio Félix Lopes, atualmente, pertencente ao município de Lagoa Salgada, que desmembrado de São José de Mipibu, em 1953, que transfere o distrito, do município de São José de Mipibu para Januário Cicco. Em 07-05-1962, foi elevado à categoria de município com a denominação de Lagoa Salgada, pela lei estadual nº 2747, desmembrado de Januário Cicco.

Arlindo é o terceiro dos oito filhos, do casal de agricultores, dona Emília Ferreira dos Santos e ‘seu’ Antonio Caetano dos Santos. São seus irmãos: Doralice (In memoriam), Glória, Livaldo (In memoriam), Elizabete, Erivaldo, Josete (In memoriam), Josimar (In memória) e Ednalva. 

Poderia ser chamado de Rivaldo, desejo da mãe ou Luis Antonio, desejo do pai,  que ao chegar ao cartório e o registrou com o nome de José Ferreira. A esposa dona Emília, não aceitou e disse que ele seria Arlindo. E assim ele é conhecido pelos moradores de São José de Mipibu e região. Anos depois, incorporou ‘Arlindo do Paredão’ – nome do comércio de material que tinha na cidade.

Arlindo, quando criança, saia de seu sítio, para vender frutas e verduras nas feiras livres de Parnamirim e Natal, ajudando nas despesas de casa. Em 1965  no desejo de dias melhores, como a maioria dos nordestinos, nos anos 50 e 60, deixou o pequeno povoado de Mendes, em São José de Mipibu, onde residia, tentando melhor vida, em para São Paulo/SP.

Na capital paulista, trabalhou  na indústria de calçado, guardando algumas economias e  retornou a terra natal, desejo de todos  os nordestinos que para lá um dia partiram.

Ainda em São Paulo enamorou-se pela conterrânea mipibuense, Maria Nazaré, que depois de inúmeras tentativas  resolveu aceitar as investidas do galanteador  ‘Ferreira’ – assim que ela o chama, até os dias de hoje. Casaram em 21 de dezembro de 1968 e pouco tempo depois, retornaram para o Mendes onde  investiram as economias em  um pequeno comércio de cereais e na fabricação de tijolo artesanal.

Com o nascimento dos filhos  viram a necessidade de ir  residir no centro da cidade, motivado pelos estudos dos filhos, onde colocaram um comércio de material para construção, que o tornou conhecido como ‘Arlindo do Paredão’.

Mas não esqueceram do Mendes, onde já participavam da vida política e social da comunidade, trabalhando em campanhas políticas memoráveis os primos Hélio e Janilson Ferreira e do saudoso Zé da Bicicleta, que foi vereador por vários mandatos.

No ano de 1982 o então candidato a prefeito, Hélio Ferreira convidou Arlindo para ser candidato a vereador. Rejeitou o convite mas indicou a esposa, Maria Nazaré. Aberta as urnas, Nazaré foi eleita com uma expressiva votação, saindo eleita  da própria comunidade.

Em 1988, o candidato a prefeito, Janilson Ferreira, o convida para ser o companheiro de chapa, como vice-prefeito, sendo vitoriosos, nessa eleição.

Como vice-prefeito, Arlindo pode prestar relevantes serviços a comunidade de Mendes, levando energia elétrica ( Programa Pau Amarelo), água, através de perfuração de poço tubular, posto de saúde, posto de serviço telefônico, praça, pontilhão e casas populares.

Em 1996, o então candidato a prefeito, Arlindo Dantas o convida para ser candidato a vice-prefeito, sendo a chapa eleita, quando administrou o município de 1997-2000. Arlindo do Paredão também foi candidato a vereador, ficando na suplência e assumindo a cadeira algumas vezes.

Torcedor do América-RN e do Botafogo, no Rio de Janeiro. Foi jogador do Fluminense, do Mendes e presidente do tradicional time mipibuense, o Arsenal Sport Club,

Possui vários afilhados, contou até hoje, mais 100. Atualmente, passa o dia em sua residência, onde recebe amigos que o visitam para colocar as conversas em dia, principalmente a política e esporte e relembrar fatos de épocas passadas. É um assíduo ouvinte de rádio, principalmente, dos programas da Rádio Olho D’água, FM Comunitária de São José de Mipibu e programas políticos.

Leitor cativo do jornal impresso O Alerta, que há 40 anos circula em São José de Mipibu. Devido a pandemia, encontra-se com a circulação suspensa, dede o mano passado.Vez por outra, ainda perguntam a um familiar, pelo jornal.

Atualmente, encontra-se aposentado pela Previdência Social. Tem nos filhos um orgulho incondicional: Cida, Sidney, Ewerton, Izabel (In memoriam) e Pedro  e nos netos; Letícia, Leonardo, Jailma,  Jamylle, Maria Fernanda e Alice.

Com a colaboração (texto e fotos) da professora Aparecida Santos, filha do homenageado

1 Pessoa comentou
Sidney

Orgulho imenso de Deus ter me dado a honra de ser seu filho.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.