Fábio Faria pretende ser candidato a senador nas eleições de 2022.“Eu não vou enfrentar Rogério. Nem ele vai me enfrentar”

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, confirmou nesta quarta-feira (16), em entrevista à 98 FM Natal, que pretende ser candidato a senador nas eleições de 2022 no Rio Grande do Norte (RN). Deputado federal licenciado, Fábio Faria declarou que disputar uma vaga no Senado é seu “caminho natural” no ano que vem, mas ressaltou que a decisão ainda depende do aval do presidente Jair Bolsonaro e de um entendimento com o colega ministro e aliado Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), que estuda ser candidato ao mesmo cargo nas próximas eleições.

“Eu acho que o caminho natural que eu poderia ir, se for um acordo nosso lá em Brasília com Rogério, um acordo aqui nas bases, se o povo quiser, se Deus permitir, e se o presidente Bolsonaro me der essa missão, eu toparia encarar a disputa para o Senado. Mas, se fosse num comum acordo, até porque vai depender da decisão do presidente, que é o meu chefe, que me convocou para ser ministro. E tenho muita gratidão, muita honra de estar servindo ao Brasil”, disse o ministro.

Hoje filiado ao PSD, Fábio Faria também anunciou que vai deixar o partido e se filiar ao PP – mesma legenda do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (AL). Com a troca, o ministro vai para um partido mais aliado ao presidente Bolsonaro. No RN, hoje a sigla está sob o comando do deputado federal Beto Rosado e do pai dele, o ex-deputado Betinho Rosado.

Fábio Faria ressaltou que, já que ele e Rogério Marinho querem disputar o mesmo cargo, será necessário fechar um acordo para evitar rompimentos. Ele ressaltou que o árbitro da discussão deverá ser o presidente Jair Bolsonaro. E garantiu: “Eu não vou enfrentar Rogério. Nem ele vai me enfrentar”.

“Na hora certa, no ano que vem, no momento certo, vamos conversar. Temos dois ministros no Estado, que são ligados ao presidente Bolsonaro. Estamos conversando com os representantes do nosso estado, que desejam, que têm um anseio que a gente possa no ano que vem concorrer a alguma coisa ou montar uma coligação, uma chapa. Mas isso vai ser discutido na hora certa”, esclareceu o ministro das Comunicações.

O ministro ressaltou que não será mais candidato a deputado federal nas eleições do próximo ano. Ele afirmou que, após 15 anos no mandato, “encerrou o ciclo” na Câmara dos Deputados. “Eu nunca pensei em ser (sic) mais de 16 anos no mesmo cargo”, completou, lembrando que foi eleito com apenas 29 anos, com pouca experiência. Agora, ele diz, já reúne maturidade suficiente para disputar o Senado.

98 FM

Compartilhar em:

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.