Dia Mundial do Meio Ambiente – Nada a comemorar em São José de Mipibu

Nascente do Rio Mipibu – Foto Amauri Freire

Na data em que comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente – 5 de junho, em São José de Mipibu não há nada para se comemorar.

Não que a cidade não mereça. Mas as questões ambientais andam descuidadas. Basta dar uma olhada, nos principais mananciais da cidade. E não é por falta de uma Secretaria do Meio Ambiente. Não. Na verdade falta decisão política para enfrentar e assumir questões do município. Mas que são essenciais quando se pensa no futuro dos mipibuenses.

Ao contrário do que se esperava de uma secretaria atuante, na atual gestão, o que se vê é uma secretaria apática, quase sem apresentar projetos inovadores na área de meio ambiente. À total ausência de uma política ambiental para o município se soma a falta de apoio da administração municipal e cobrar dos funcionários responsáveis por levar adiante certas ações e projetos.

Comecemos com a Revisão do atual Plano Diretor, que está atrasado em quase três anos. Antes, alegava que não havia condições de contratar uma empresa especializada para realizar a revisão. Seis meses da atual gestão do prefeito José Figueiredo, nada foi feito nesse quesito, apesar da Secretaria de Meio Ambiente e Planejamento Urbano, dispor de um orçamento de         R$  2.006.000,00, para o ano de 2021.

Para quem não sabe, São José de Mipibu tem no município vários rios: O rio Mipibu (que, inclusive dá o nome à cidade), Pituba, Araraí, Taborda e pequenos riachos e olheiros d’água. E ainda passa nas terras mipibuense, o Rio Trairí, com nascente na Serra do Doutor, em terras dos municípios de Campo Redondo e Coronel Ezequiel. Isso sem falar na lagoa de Jacaracica, no povoado de Jardim.

Localidade da ‘bica”, próxima a nascente do Rio Mipibu – Foto: Amauri Freire

Nunca houve preocupação da prefeitura, nesta e nas gestões anteriores, em defender as áreas de preservação ambientais que protegessem as nascentes desses rios. O resultado desse descaso é que, se nada for feito, em pouco tempo eles estarão condenados. Hoje, já sofrem com a falta de cuidados, basta vê a ‘Bica”, onde nasce o rio Mipibu. Estão expostos à ação desordenada do crescimento da cidade que desvia para os seus leitos muito do esgoto que a população produz.

Uma drenagem pluvial, na margem da rodovia BR-101, recebe águas servidas de esgotos residenciais que são canalizadas por bueiro para o rio Mipibu, em frente ao Engenho Mipibu, sem que nenhuma autoridade (leia-se: prefeito, vereadores, promotor público…) tome providências para denunciar a poluição aos órgãos de meios ambientais estaduais e federais.

Longe de querer pintar um quadro de horror, mas a verdade é que situação é dramática. Quando uma gestão municipal não tem a consciência ambiental necessária para prever como será o futuro da sua cidade, a população está sob imenso risco.

Nossos rios estão poluídos. A quem reclamar?

Apesar dos recursos disponibilizados pela Secretaria de Meio Ambiente, não se tem conhecimento, de qualquer projeto de arborização da cidade. O que se percebe são praças sem nenhuma árvore plantada, na gestão passada e nem nos seis meses da atual. São praças na Rua Áureo Tavares, Tancredo Neves, Pau Brasil e nos povoados, sem qualquer sombra de uma árvore plantada pelo poder público.

Nessas condições, o Dia Mundial do Meio Ambiente, antes de ser uma data de comemoração deve ser uma data de alerta. Hoje, a Prefeitura de São José de Mipibu lançou um programa de debate com os secretário municipais, sempre às sextas-feiras. Uma oportunidade para que a secretária de Meio Ambiente e Planejamento Urbano, Aline Gonçalves, fosse convidada para falar de seu trabalho à frente da pasta que administra. Em seu lugar, a Assessoria de Comunicação convidou o Secretário de Saúde.

Conclamamos neste Dia Mundial do Meio Ambiente todos os ambientalistas, a todos os mipibuense que querem bem a esta cidade, que se manifestem contra esse descaso, contra essa falta de compromisso com o nosso ambiente de São José de Mipibu

Que este dia 5 de junho seja o início simbólico dessa manifestação de descontentamento com esse estado de coisas. Cuidar do meio ambiente é uma responsabilidade de todos e uma obrigação de quem está no poder. Visão de futuro e consciência ambiental é o mínimo que se pede de quem está com a responsabilidade de gerir o futuro de São José de Mipibu. Ainda que por pouco tempo.

2 Pessoas comentaram
Terezinha Tomaz

Nada pra comemorar!

Aécio Medeiros.

Que tal a prefeitura lançar um programa para o povo adotar e cuidar de uma árvore, se possivel frondosa e frutífera, em frente às residências? A prefeitura participaria doando as mudas e as pessoas cuidavam dessas árvores.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.