Deputada e advogada do PT cobram punição de deputado que sugeriu “tratamento psiquiátrico” à comunidade LGBTQIA+ no RN

A deputada estadual Isolda Dantas (PT) e a coordenadora do setorial de Direitos Humanos do PT Rayane Andrade estão cobrando punição ao deputado Michael Diniz (PSC) em razão do discurso de ódio contra a comunidade LGBTQIA+ proferido por ele em 22 de junho, durante sessão pública da Assembleia Legislativa.

Diniz afirmou “desprezar” homossexuais e disse acreditar que “esse povo precisa de um tratamento psiquiatra (sic) urgente” .

Em requerimento enviado à Mesa Diretora da ALRN, a líder do PT na Casa e pré-candidata à reeleição Isolda Dantas cita que a conduta do colega é passível de perda de mandato.

– Envio este requerimento à Mesa para que ofereça, na forma do art. 331, do Regimento Interno, representação à Comissão de Constituição, Justiça e Redação, em desfavor do citado Deputado, em razão de sua conduta punível com a perda do mandato parlamentar”, diz o texto da parlamentar do PT.

Isolda Dantas cobra punição até da perda do mandato para o colega / foto: divulgação

Pré-candidata a deputada estadual, a advogada Rayane Andrade acionou o Ministério Público Estadual via representação contra Diniz por crime de LGBTfobia. Ela pede que o órgão de controle tome as devidas providências e responsabilize o deputado por “condutas ilicitamente discriminatórias”.

– Em junho de 2019, o Supremo Tribunal Federal decidiu que, até que o Congresso Nacional aprove uma lei específica, as condutas homofóbicas e transfóbicas são igualadas aos crimes de racismo”, lembrou.

Libertinagem

Michael Diniz tomou posse como deputado estadual após licença por motivo de saúde e pré-campanha de Kelps Lima (Solidariedade). O parlamentar se assumiu como soldado de Bolsonaro e atacou a comunidade LGBTQIA+:

– Eu sinceramente não entendo esse povo. Pedem respeito e desrespeitam a fé alheia. Buscam fazer uma lacração de forma absurda. Não têm o menor senso ético e moral. É uma libertinagem extremamente acentuada. Querem corromper as crianças, sensualizar, querem queimar a bíblia, como já fizeram. Colocar crucifixo onde não deviam… E, sinceramente, eu acredito que esse povo precisa de um tratamento ‘psiquiatra’ (sic) urgente”.

Por Rafael Duarte – Agência Saiba Mais

Compartilhar em:

1 comentário

  • Luís Carlos Freire disse:

    Impressionante um deputado com essa mentalidade ser alçado à nobre função de deputado. Também Impressiona o fato de ele generalizar, colocando todos no mesmo bojo. Inegavelmente há algumas pessoas que integram a comunidade Lgbti+ que fazem coisas reprováveis (os vídeos estão por aí, aos montes, nas redes sociais). Mas generalizar é o mesmo que dizer que todos os deputados são desonestos, ou todos pensam igual ao citado deputado. Ele deveria estudar, ler mais e reconhecer que o estado é laico. O seu entendimento religioso deve ser deixado da porta pra fora na Assembleia. Assembleia não é igreja. Ainda bem que ele caiu de paraqueda na assembleia e logo vai estar lá em sua igreja, que é o lugar dele.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.