CORRESPONDÊNCIA ATRASADA

Ex-governador Lavoisier Maia

Valério Mesquita (mesquita.valerio@gmail.com)

Em 21 de novembro de 2006 recebi do querido amigo e jornalista Tertuliano Pinheiro essas três impagáveis poucas e boas do ex-governador Lavoisier Maia.

01) Edson Faustino morava em Brasília. Dirigia a Embratur. Lavoisier Maia, com interesse em viabilizar algumas emendas parlamentares, ligava-lhe quase todo dia cobrando uma posição positiva. Belo dia, Edson, jantando com uma amiga e modelo, entre afagos e muita conversa, toma conhecimento que no dia seguinte, às 17h, o nosso Lavô teria um importante encontro amoroso no Hotel Nacional. No dia seguinte, por volta das 10h, liga para o gabinete do nosso Lavô, dando-lhe a boa notícia: “Lavô, hoje é possível conversarmos sobre as emendas…”. Lavô, vibrando, responde: “Es-pe-tá-cu-lar!”, silibando. Edson, não perdeu tempo. “Então, 17h, aqui na Embratur…”. Do outro lado da linha, Edson, ouviu aquele grito desesperado: “Não! .Hoje, não! Qualquer dia, qualquer hora, mas hoje à tarde, não! É! IM-POS-SÍ-VEL”, silibou de novo Lavô, ao seu estilo. Edson, desliga o telefone e passa mais de meia hora sem conseguir controlar a risada.Tempos depois, Lavô soube da brincadeira e também caiu na gargalhada.

02) Noite fria em Brasília, Edson Faustino, recebe uma amiga em seu apartamento. Mulherão,1,80 de altura, olhos verdes… Um show! Não perde tempo, liga para Lavô e bota a dita cuja pra falar com ele. Antes, informa-lhe todo o “potencial” da moça. Inclusive a altura. Lavô, do outro lado da linha, vibrava ao conversar com a bela. Depois do papo, disse-lhe: “Passe-me pra Edson”. Edson, pega o telefone e do outro lado da linha, Lavô aos gritos: “Edson, Edson, Edson,um metro e oitenta… Pezinhos do lado de fora da cama… É de mais!”. Edson Faustino, desligou o telefone e teve outra crise de riso. Convenhamos, a imaginação dedutível de Lavô: “Sen-sa-cio-nal”.

03 Anos 90, comício na grande em Mossoró. Lavô era candidato ao governo, já apresentava sinais de irritação e explodia à toa. A assessoria eficiente, detectou que o nosso governador, já tinha uns cinco dias, devido a intensa campanha, que não trocava carícias com o sexo oposto. Reunião de urgência. Movimentação nos bastidores e os assessores cairam em campo em busca de uma companheira para acalmar o candidato. Informação pra lá, pra cá… De repente, surge uma indicação. “Tem uma bela morena de nome Lena, muito discreta e que sai com gente de fora da cidade. O negócio dela é presente. Ela gosta de bons presentes”, concluiu o aspone. Foi designado um assessor da campanha com experiência no ramo, que antes mesmo do encontro, passou no Shopping e comprou três importantes presentes: uma bolsa, um perfume e um belo relógio. A missão não podia falhar. Ela era muito bonita e simpática, e vendo os presentes, aceitou na hora o “convite”. Já era tarde da noite e o comício pegava fogo. Lavô, apesar da multidão, continuava de cara amarrada. De repente, em cima do palanque, chega o assessor e apresenta a bela morena ao candidato. “Lavô, essa aqui é Lena. Uma grande admiradora sua e louca pra lhe conhecer…”. Lavô, aos gritos e vibrando muito, dizia; “Bela! Belíssima! Vera,né? E ainda dizem que Vera Ficher é bonita. Bonita é você, minha filha! Bonita é você…”. E já com o humor completamente modificado, deu um show no comício e no final ainda completou: “Mossoró é especial. Passar um dia aqui é pouco.Vou ficar e vou dormir em Mossoró.” Terminado o comício, se mandou para o Termas e só no dia seguinte, por volta das 10h, apareceu para as entrevistas de praxe. Feliz da vida…

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar o tópico.

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.