Com obstrução intestinal, Bolsonaro será transferido a São Paulo para possível cirurgia de emergência

Presidente Bolsonaro – Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro seria levado para São Paulo para mais exames antes da decisão de uma nova cirurgia.

Bolsonaro deixa hospital — Foto: Reprodução/TV Globo

Em uma nota nota, o Palácio do Planalto informou que “após exames realizados no HFA (Hospital das Forças Armadas) em Brasília, o Dr. Macedo, médico responsável pelas cirurgias no abdômen do Presidente da República, decorrentes do atentado a faca ocorrido em 2018, constatou uma obstrução intestinal e resolveu levá-lo para São Paulo onde fará exames complementares para definição da necessidade, ou não, de uma cirurgia de emergência”, diz.

Após dias de soluço persistente e mal-estar abdominal, o presidente Jair Bolsonaro já realizou uma bateria de exames durante a madrugada e manhã desta quarta-feira 14. No início da tarde, o presidente estava de repouso, segundo auxiliares.

O cirurgião Antônio Luiz Macedo, que operou Jair Bolsonaro em 2018 após a facada, foi chamado a Brasília para examinar o presidente.

Mais cedo, o Planalto havia informado, em nota, que, por orientação de sua equipe médica, o presidente deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, nesta quarta-feira 14 para a realização de exames para investigar a causa dos soluços. “Por orientação médica, o presidente ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital”, diz a nota divulgada por volta das 8h40. Na ocasião, o Planalto havia informado que o presidente estava “animado e passa bem”

Agora RN

Compartilhar em:

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.