Após desentendimento, Solidariedade oficializa apoio a Lula

O Solidariedade oficializou nesta terça-feira (3) o apoio à chapa do ex-presidente Lula (PT) ao Planalto. Depois de desentendimento, o petista participou de ato na sede da Força Sindical promovido pelo deputado Paulinho da Força (SD-SP). O evento, em São Paulo, teve a presença de liderança de diferentes partidos e tem a intenção de marcar o discurso de frente ampla promovido pelo PT.

O Solidariedade é o sexto partido a oficializar apoio à chapa de Lula. Além de PCdoB e PV, que formaram federação com o PT, também se juntaram à aliança o PSB, com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) como vice, e a federação PSOL e Rede, em eventos na última semana.

Agora, a chapa deverá ser oficializada em um grande ato em São Paulo no próximo sábado (7) para que Lula comece a rodar o país como pré-candidato. O ato se dá após um descontentamento de Paulinho, presidente de honra da Força, ao ser vaiado em um encontro de centrais sindicais de apoio a Lula no meio do mês por ter apoiado o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff em 2016.

A situação ficou tão delicada que ele chegou a cancelar o ato de apoio Lula e a deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente da sigla, teve de pedir respeito publicamente a Paulinho. Paulinho sempre foi próximo ao ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) e, segundo pessoas próximas da campanha, o ex-tucano foi peça fundamental para que o deputado voltasse atrás.

“Quero agradecer a meu companheiro, meu amigo Paulinho, que tem sido uma grande força na construção dessa frente”, declarou Gleisi, no início da sua fala, fazendo um aceno ao deputado. O discurso de frente ampla e democrática tem sido o carro-chefe da campanha petista para enfrentar o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Compartilhar em:

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.