Almirante Flávio Rocha não aguenta interferência do filho do presidente e pede para sair da SECOM

Enquanto os filhos do presidente da República, Jair Bolsonaro estiverem dando “pitaco” na gestão, o governo de Jair Bolsonaro, não vai para a frente.

Um dos filhos, Carlos Bolsonaro vinha reclamando com o pai da atuação da Secom sob o comando do Almirante Flávio Rocha, que nesta quarta-feira pediu para deixar o cargo alegando “questões pessoais”, relata o jornalista Lauro Jardim.

Para Carlos Bolsonaro, a Secretaria de Comunicação de Jair Bolsonaro não estava sabendo se defender dos ataques ao governo.

Fabio Wajngarten, que perdeu a chefia da Secom após bater de frente com o potiguar Fábio Faria, mas que ainda tem fortes laços com o bolsonarismo, era outro que vinha fazendo críticas à atuação do sucessor.

Rocha acumulava a Secom e a Secretaria de Assuntos Estratégicos. Agora, o Almirante deve ficar apenas com a SAE.

Dando nome aos bois, Carlos Bolsonaro tem reclamado da atuação da Secom. Avalia que o governo está sob ataque e não está sabendo se defender.

Flávio Rocha, um militar de estilo calmo e conciliador, se aproximou de Faria durante a missão internacional que ambos fizeram em fevereiro para tratar do 5G em países da Europa e Ásia.

A saída de Rocha mostra o que os leitores deste Território Livre nunca tiveram dúvida; Carlos Bolsonaro é ” o cara” da Comunicação Bolsonarista. Principalmente quando a crise se acentua.

Do Território Livre

Compartilhar em:

1 comentário

Entre na discussão!

Fique tranquilo, seu email está seguro.