Dia: 27 de setembro de 2021

Rogério Marinho lança pré-candidatura ao Senado com apoio de centenas de lideranças

O município de Caraúbas recebeu neste domingo (26) um ato político de apoio ao lançamento da pré-candidatura do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (sem partido), ao Senado em 2022. O evento reuniu importantes nomes da política potiguar, entre deputados federais e estaduais, dezenas de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e lideranças políticas de todas as regiões do Rio Grande do Norte. O movimento foi realizado na cidade à convite do prefeito Juninho Alves (PSDB).

“É com grande satisfação que agradeço a presença de cada um de vocês aqui, todos com o pensamento em comum de que é possível fazer mais por nosso Estado. Esse é apenas o primeiro passo de um longo processo, de muito diálogo e de busca por entendimentos para que, unidos, possamos trabalhar para o RN voltar a ter representatividade no Senado”, disse Rogério Marinho durante o ato. 

Presente ao evento, o presidente da Assembleia Legislativa do RN, deputado Ezequiel Ferreira ressaltou que Rogério “tem serviço prestado e tem tudo para fazer a entrega da Transposição do São Francisco, um marco para o Nordeste do Brasil. Aqui ainda vai concluir a Barragem de Oiticica, um sonho de mais de 50 anos, a interligação de adutoras na região Seridó, dotando a região de segurança hídrica para mais 50 anos e as obras do Ramal Apodi, que trará as águas do Eixo Norte da transposição do Rio São Francisco, dos municípios do Ceará e da Paraíba para a região Oeste Potiguar. Rogério tem buscado ainda ajudar aos produtores rurais, estruturando os municípios com máquinas agrícolas. São serviços prestados e obras estruturantes importantes para nosso povo. Rogério tem se mostrado grande e terá meu apoio por tudo que tem feito como ministro pelo nosso Estado”. 

Quem também participou da movimentação foi o prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), que destacou a parceria administrativa que tem mantido com Rogério no Ministério. O gestor ressaltou que a Prefeitura da capital potiguar tem encontrado no ministro um importante aliado na busca por recursos que estão permitindo obras necessárias para a população natalense. 

O evento contou ainda com os deputados federais Benes Leocádio (Republicanos) – pré-candidato ao Governo do Estado -, Beto Rosado (Progressistas), general Girão (PSL) e Carla Dickson (Pros). Da Assembleia, além de Ezequiel, também estiveram em Caraúbas os deputados estaduais Tomba Farias (PSDB), Gustavo Carvalho (PSDB), Getúlio Rêgo (DEM), Coronel Azevedo (PSC) e Nélter Queiroz (MDB). O presidente da Federação dos Municípios do RN (Femurn), Babá Pereira (Republicanos), também esteve no ato, entre outros 62 prefeitos.

Fonte: Portal Grande Ponto

CRAS leva programas e benefícios socioassistenciais às comunidades rurais de São José de Mipibu

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) vem prestado benefícios socioassistenciais às famílias, nas diversas localidades rurais de São José de Mipibu. Recentemente, a equipe do CRAS realizou atendimento, no Centro Social, na comunidade de Manimbu, uma ação com a presença de 82 pessoas.

As ações comunitárias compõem o quadro de serviços de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (PAIF), que são voltadas para a dinamização das relações no território. Essas ações possuem o objetivo de promover a comunicação comunitária, a mobilização social e o protagonismo da comunidade.

A equipe multidisciplinar do CRAS, formados por Assistentes Sociais e Psicólogos, levam informações importantes às famílias. Na ocasião, esclarecem dúvidas e iniciam o atendimento pessoal.

A coordenadora do CRAS, Milena Simplício, destacou: “O nosso objetivo é alcançar um número maior de pessoas (usuários) no território de abrangência do serviço, ou seja, as pessoas que não vem ao equipamento ou não conhecem os serviços oferecidos no CRAS tem acesso na porta de casa, estes, através dessas ações”.

E acrescenta: “Além disso, o CRAS visa fortalecer os vínculos entre as diversas famílias do território, desenvolver a sociabilidade, o sentimento de coletividade e a organização comunitária, por meio principalmente do estímulo à participação cidadã. Neste sentido, as ações comunitárias assumem um importante papel na prevenção das potenciais situações de vulnerabilidade e riscos sociais que podem ocorrer no território”.

A comunidade de Bela Vista foi contemplada, no dia 21 de setembro, com mais uma ação do CRAS. A ação aconteceu na capela da localidade.

Essas ações têm o objetivo de proporcionar aos usuários o acesso aos serviços, projetos, programas e benefícios socioassistenciais.

Os serviços ofertados foram:
*Atendimento Socioassistencial;
*Declaração de Insuficiência de renda para 2a via de Certidão de Nascimento;
* 2a e 3a via de RG;
*Encaminhamento para atualização/Inclusão do Cadastro Único;
*Orientações para requerimento do BPC;
*Informações sobre benefícios eventuais

No dia 23, a assistente social, Kallyne Carlos, do Centro de Referência de Assistência Social, realizou atendimentos na comunidade de Caieiras.

O atendimento pessoal acontece toda quinta-feira, a partir das 9h, com a equipe multidisciplinar, composta por Assistente Social e Psicólogo, com apoio da agente administrativa, Lília.

O Serviço de Proteção Integral a Família se materializa através de ações são voltadas a ofertar serviços para garantir direitos sociais às famílias que necessitam da assistência social.

MIL DIAS COM BOLSONARO: Presidente vai viajar por todas as regiões do Brasil

O governo JairBolsonaro completa mil dias nesta segunda-feira (27).

A marca deve ser tema de uma série de viagens do presidente e eventos organizados pelo Palácio do Planalto nesta semana.

Segundo o analistá de política Caio Junqueira, os eventos estão organziados há três meses. Pelo planejamento elaborado pelos ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira, e das Comunicações, Fabio Faria, a ideia é regionalizar as entregas e fazer com que o governo esteja em um período de uma semana em todos os estados do país.

Bolsonaro testou negativo para a Covid-19 neste domingo (26), e por isso poderá cumprir a agenda normalmente.

A primeira agenda será realizada ainda nesta segunda-feira (27), o lançamento da linha de crédito Caixa Tem. Nos dias seguintes, a ideia é que o presidente vá a todas as regiões do país.

Ele ficará presencialmente em um estado da região e os outros ministros nos outros estados da região também entregando obras e, à certa altura, o presidente entra na solenidade em todos os estados simultaneamente.

O calendário prevê que isso ocorra na terça-feira (28) no Nordeste, com o presidente na Bahia; na quarta-feira (29) no Norte, com local do presidente ainda indefinido; na quinta-feira (30) no Sudeste, com o presidente provavelmente em Belo Horizonte; e na sexta-feira (1º) no Centro-Oeste e Sul, com Bolsonaro em Brasília e em Maringá, no Paraná.

Os mil dias de Bolsonaro presidente. Não há o que comemorar

Por Ricardo Noblat

Celebrar o quê hoje? Se vivo fosse, os 100 anos que completaria Carlos Zéfiro, autor de livretos com desenhos eróticos chamados de catecismos e que marcaram o despertar sexual de adolescentes entre os anos 1940 e 1980? Ou os 1.000 dias de desgoverno de Jair Bolsonaro, o pior presidente da história do Brasil?

Zéfiro era do bem, como podem testemunhar os que desfrutaram de sua arte. Bolsonaro, do mal, como admitem 59% dos brasileiros ouvidos pela mais recente pesquisa Datafolha que disseram que de jeito nenhum votarão nele nas próximas eleições. Que Zéfiro descanse em paz! Que Bolsonaro não tenha descanso!

Foram 1.000 dias com pelo menos três crises por mês, segundo o jornal O Globo. No 48º dia, 30% dos entrevistados pelo Datafolha avaliaram que seu governo era péssimo ou ruim. Há 10 dias, eram 53%. A Câmara dos Deputados coleciona 132 pedidos de impeachment contra ele, e em breve receberá mais.

A cada 52 dias, um ministro foi demitido ou pediu demissão. Um deles, Ricardo Salles, cunhou a frase “passar a boiada” quando aconselhou Bolsonaro a aproveitar a pandemia para revogar leis de proteção ao meio ambiente. Sob a pressão do governo americano, Salles saiu do governo por meter-se com contrabando de madeira.

Outro, Abraham Weintraub, da Educação, referiu-se aos ministros do Supremo Tribunal Federal como “vagabundos” que deveriam ser presos. Perdeu o emprego, evadiu-se do país e ganhou como prêmio de consolação uma diretoria do Banco Mundial, em Washington, com direito a salário pago em dólar.

Em um ano de pandemia, o governo trocou quatro vezes de ministro da Saúde. O terceiro, o general Eduardo Pazuello, tornou-se famoso com a frase exemplar: “Manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Seu sucessor, o médico Marcelo Queiroga, por dar o dedo em Nova Iorque e levar o vírus para as Nações Unidas.

Ao se eleger, Bolsonaro prometeu “destruir o sistema” para pôr outro em seu lugar. O sistema venceu e está à procura de um presidente para pôr no lugar dele. O que Bolsonaro conseguiu foi destruir o combate à corrupção e contribuir para a morte de quase 600 mil pessoas ao dar passe livre à Covid-19,

Nunca antes um presidente da República participou de manifestações de rua em que seus devotos cobrassem o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal – Bolsonaro estrelou duas delas, uma à porta do Quartel-General do Exército em Brasília, a outra no 7 de Setembro na Avenida Paulista.

Onde já se viu um presidente ser incapaz de não conquistar o partido pelo qual se elegeu e simplesmente abandoná-lo? Anunciar a criação de um partido para chamar de seu e não conseguir? E a 12 meses da eleição, estar sem partido porque muitos querem vê-lo pelas costas? Mas isso é nada se comparado com seu legado.

O voto impresso foi para o lixo. A inflação, antes sob controle, disparou. O número de desempregados aumentou de 13,3 milhões para 14 milhões, e ele não tem uma só grande obra para mostrar. Viajará nesta semana à Bahia para inaugurar com pompa e muito barulho 10 quilômetros de uma estrada asfaltada.

Ganhou uma vizinha incômoda em Brasília – sua ex-mulher Ana Cristina do Valle, nitroglicerina pura, um arquivo vivo que o derrubaria se resolvesse falar. Bolsonaro está agora às voltas com três filhos zero investigados por corrupção. Agradeça a Deus porque o quarto zero ainda está em fase de testes.

De saúde, não vai bem. Imaginou que daria uma boa notícia ao país quando afirmou no último fim de semana que não haverá golpe. Só não haverá porque o Exército, que batizou de seu, não parece tão empolgado com a ideia de jogar fora das quatro linhas da Constituição em socorro a um presidente sem futuro.

Para este blog, não será surpresa se Bolsonaro, mais à frente, desistir de concorrer à reeleição. Está aí uma boa notícia que certamente seria comemorada.

Brigou com o presidente da França, chamando sua mulher de feia; deslocou tropas para a fronteira com a Venezuela, mas só um caminhão a atravessou; declarou seu apoio a candidatos a presidente derrotados na Argentina e nos Estados Unidos; insultou a China, o maior parceiro comercial do Brasil no mundo.

Do blog do Noblat

Projeto cria bolsa para jovens de baixa renda estudarem música

Estudantes de famílias de baixa renda poderão receber uma bolsa para estudar música. Esse é o objetivo do Projeto de Lei (PL) 2.980/2021, do senador Fernando Collor (Pros-AL), que começou a tramitar na Casa. 

A proposta cria a Bolsa de Formação Musical, destinada a incentivar  jovens entre 10 e 19 anos na aprendizagem de instrumentos musicais ou composição e regência. Para estudantes com 15 ou mais, a bolsa será de R$ 300. O benefício para os mais novos será de R$ 200. Os valores poderão ser reajustados pelo órgão federal responsável pela gestão da cultura, função hoje exercida pela Secretária Especial de Cultura. 

O estudante deve ser aluno de escola de música ou artes ou de organização ou projeto com finalidade cultural ou educativa, que sejam de natureza pública ou privada sem fins lucrativos. Também deve estar regularmente matriculado no ensino de nível fundamental ou médio, ou já ter concluído a educação básica. Outros requisitos são: não ter renda própria; contar com renda familiar per capita inferior a um salário mínimo.

A Bolsa de Formação Musical será concedida pelo prazo de um ano, a ser paga em até 12 parcelas mensais, sendo permitida sua renovação. A gestão da bolsa será de responsabilidade do órgão federal da área de cultura. 

Collor aponta que o projeto tem como objetivo estimular o uso da música como ferramenta de inclusão social.

“Essa é uma tendência mundial que no Brasil tem mostrado grande força. Os diversos projetos de inclusão pela música propiciam às crianças e jovens uma perspectiva de realização pessoal e de integração social que tem permitido, tantas vezes, que se afastem de atividades ilícitas e prejudiciais a eles mesmos e à coletividade. Além disso, a aprendizagem e a prática musicais contribuem inegavelmente para sua plena formação como pessoas e cidadãos”, aponta o senador na justificativa da proposta.

O projeto ainda será distribuído para a análise das comissões.

Fonte: Agência Senado

Papódromo marca volta do público para concertos da OSRN

Fotos: Elisa Elsie

Após mais de um ano com apresentações virtuais, a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte – OSRN voltou para perto do público neste domingo (26) em concerto realizado no anfiteatro do Espaço Cultural João Paulo II – Papódromo.

“Hoje, 30 anos após a construção desse equipamento – que foi considerado um ‘elefante branco’, ocioso, estamos aqui para uma espécie de reinauguração. Momento de muita felicidade, porque marca também a volta das apresentações presenciais”, disse.

O equipamento agora abriga também a sala de ensaios da orquestra, além de palco, camarim, camarote, arquibancadas, banheiros e estacionamento para 150 carros.

A volta da Orquestra Sinfônica acontece através do projeto Movimento Sinfônico, de forma gratuita, mas de maneira controlada e restrita (soft opening), com os protocolos de segurança exigidos em decreto estadual Nº 30.911, de 16 de setembro, com uso obrigatório de máscara e comprovante de vacinação. O projeto teve patrocínio via incentivo fiscal da Cosern e Instituto Neoenergia, mediante Lei Câmara Cascudo do Governo do Estado do RN, da Unimed Natal, Hospital do Coração e Prefeitura do Natal, por meio da Lei Djalma Maranhão.

Estrutura

O Espaço Cultural João Paulo II – Papódromo foi reformado por meio do Governo Cidadão, com investimento de R$ 11 milhões.

Depois de trinta anos após sua construção, motivada pela visita do Papa João Paulo II, em 1991, o espaço foi reformado e ampliado, com capacidade para receber mais de 1,5 mil pessoas na plateia. Os setores internos têm refrigeração central e total acessibilidade, com rampas, elevador e uma sala para ensaios da Orquestra Sinfônica do RN.

O espaço multiuso, além receber eventos, conta com o Restaurante Popular, que se mantém no prédio, e a Escola da Polícia Penitenciária no segundo pavimento, com salas de aula, de professores, de atendimento psicossocial, laboratório de informática, diretoria, triagem, dormitórios e banheiros.

E LIGA NA MULTA: Proibido estacionar ao lado do canteiro central

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, de Natal revogou a portaria de número 020/2020 – STTU/GS, de 19 de março de 2020, que autorizava o estacionamento ao lado do canteiro central, praça e jardim público, como forma de facilitar o acesso às unidades de saúde durante a pandemia de Covid-19.

A partir do dia 3 de outubro, a STTU retoma a fiscalização normalmente, com a aplicação de multas, em caso de desobediência.

De acordo com a STTU, a decisão levou em conta critérios como a atual cobertura vacinal Covid-19, a significativa redução no atendimento de pessoas acometidas pelo vírus nos hospitais e centros de testagem. Ainda de acordo com o órgão, os educadores e agentes de trânsito estarão nestes locais esclarecendo sobre a mudança no decreto.

Os canteiros centrais que estavam permitidos e tiveram as liberações revogadas são:

a) Av. Afonso Pena, entre as ruas Apodi e Jundiaí;
b) Av. Rodrigues Alves, entre as ruas Maxaranguape e Jundiaí;
c) Av. Campos Sales, entre as ruas Apodi e Jundiaí;
d) Av. Presidente Getúlio Vargas, entre a Av. Nilo Peçanha e a Rua Joaquim Fabrício;
e) Av. Antônio Basílio, entre as avenidas Senador Salgado Filho e Rui Barbosa;
f) Av. Florianópolis, entre a Av. Dr. João Medeiros Filho e a Rua Ilhéus;
g) Rua Mipibu, entre as avenidas Rodrigues Alves e Afonso Pena;
h) Rua São José, entre as avenidas Jerônimo Câmara e Lima e Silva.

Já as praças ou jardins públicos são:

a) Rua Moita Bonita, ao longo da Praça de Igapó;
b) Av. Senhor do Bonfim e Rua Macaé, ao longo do jardim público vizinho a UPA de Potengi;
c) Rua Grão Pará, ao longo do jardim público vizinho ao Hospital Municipal da Mulher Dr. Leide Morais;
d) Rua Dr. Antônio Machado de Alcântara e Rua dos Tamôios, ao longo do jardim público vizinho a UPA de Pajuçara;
e) Rua Rio Gramame, ao longo do jardim público vizinho a UPA de Cidade Satélite;
f) Rua Abreu e Lima, entre a Av. dos Xavantes e a Rua Largo de Pedra, ao longo do jardim público.